Mistura de sertão e cidade

A- A A+

Nascido em Bom Jesus da Lapa, no sertão da Bahia, o cantor e compositor Cevisa Harmonia tem como base de formação a cultura popular da região do São Francisco. Mantendo essa base, Cevisa trabalha experimentos musicais, que são uma mistura de suas influências: folguedos, artistas, andanças e vivências no sertão e na cidade.

http://anovademocracia.com.br/165/16.jpg

Já na infância comecei a gostar de música. No começo da adolescência meu colégio organizou um festival, e neste participei como compositor. A música foi interpretada por uma amiga, Cristina Guedes, e fomos vencedores — conta.

Em 1986 participei do primeiro festival como intérprete, na cidade ribeirinha de Manga, em Minas Gerais, de uma música de minha autoria. Depois outros festivais foram surgindo, o que foi dando coragem para definir este meu querer na profissão musical.

Morando no sertão do São Francisco, vários artistas me chamaram atenção, entre eles: Sá e Guarabira, Marcos Ribas, Ednardo, Tom Zé, Elomar. Eles eram muito tocados durante minha formação, e isso me ajudou bastante nas escolhas que tenho hoje na criação —declara.

Sua região é muito rica culturalmente, outro ponto forte de influência musical para ele.

Na minha infância e até mais tarde, observava as Folias de Reis, as marujadas, as ladainhas, os cordelistas, os violeiros etc., que chegavam a Bom Jesus da Lapa. Até hoje reverencio essas manifestações do povo simples —fala.

Aconteciam folguedos populares, e até hoje com muita dificuldade ainda existem no Vale do São Francisco, como os caboclos de Carinhanha. E durante a festa do Divino, onde vários grupos se apresentam como a Cavalhada, os Doze Pares da França, samba de Reis, samba chulas etc., mas com muito suor para acontecer —revela.

Todos esses folguedos me influenciaram bastante. Também gostava muito, na época da semana santa, de observar as lamentações das almas durante a madrugada. Apesar dos tristes cânticos, trazendo medo, gostava do ritual teatral apresentado pelas ruas da minha cidade —diz.

Em seguida, outros elementos, observados em suas vivências, foram somados a essas manifestações que presenciou.

Gostava da música regional vinda de Pernambuco, com força do maracatu rural do Chico Science e do cearense Ednardo, e da performance poética musical de Tom Zé. Mais tarde, passei a apreciar os festivais de música que acompanhava pela televisão —conta.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja