Lutas de libertação nacional

A- A A+
Pin It

Palestina: abaixo o invasor sionista!

No último 30 de março várias manifestações do povo palestino — por conta do 40º aniversário do Dia da Terra Palestina — foram duramente reprimidas pelas forças de repressão de Israel. Nas cidades de Ramalah e Nablus, na Cisjordânia, a polícia e o exército de Israel fascista castigaram as marchas com chuvas de bombas de gás lacrimogênio e de gás de pimenta, o que resultou em várias pessoas precisando de atendimento médico por asfixia.

http://www.anovademocracia.com.br/168/22a.jpg
A Resistência Palestina não se rende!

Também na Faixa de Gaza, centenas de pessoas saíram às ruas para fazer marcar aquela data e homenagear os seus mártires. O Dia da Terra Palestina é celebrado todos os anos para não deixar as massas esquecerem seus seis mortos nas mãos do sionismo durante as jornadas de luta de março de 1976 contra os planos então anunciados pelo governo de Israel para a usurpação de mais uma vasta extensão territorial na Galiléia para a construção de novos assentamentos judaicos.

Poucos dias depois, mais um episódio mostra como o fascismo-sionismo é uma das maiores organizações terroristas em atividade no mundo: na cidade de Qabatiya, na Cisjordânia, as forças de repressão de Israel destruíram as casas onde viveram os três jovens mártires do povo palestino mortos em fevereiro último quando atacaram dois agentes da ocupação sionista em Jerusalém Oriental.


Iraque: imperialismo segue ceifando vidas

Um comunicado da ONU emitido no início de abril informou sobre os mais recentes e dramáticos dados oficiais (que via de regra não espelham com fidelidade os números reais, sempre maiores, por vezes muito maiores) sobre a violência sem fim na qual o imperialismo afundou o Iraque. Segundo os dados da ONU, só em março, quando se completaram 13 anos do início da criminosa invasão ianque, foram mortos naquele país 575 pessoas desarmadas e sem pertencer às forças da resistência ou às forças da reação. Além disso, outros 1.200 civis ficaram feridos em ataques a tiros, explosões e tudo mais que possa compor o cotidiano de violência que tem como causa a agressão imperialista.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Resistência não poupa reacionários

Por outro lado, as baixas em março entre os soldados, mercenários e agentes que engrossam as fileiras das forças de repressão do Iraque, incluindo os Peshmerga, a Equipe de Armas e Táticas Especiais (a SWAT iraquiana) e milícias que lutam ao lado do exército reacionário, foram de 544, além de outros 365 feridos.

E abril começou não menos sangrento no Iraque: só na primeira semana do mês foram mais de 200 vítimas diretas da violência descarrilada no país.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja