Violeiro urbano

A- A A+
 

Cantor, compositor e violeiro, o paulistano Amauri Falabella foi o vencedor de um prêmio de música brasileira feito a júri popular pela televisão, em 2000. Com influências musicais de Dércio Marques, Elomar, Xangai, Vidal França e Vital Farias, Amauri faz questão de deixar claro que só toca aquilo que acredita e do jeito que gosta.

http://www.anovademocracia.com.br/168/16a.jpg

Fui influenciado a me tornar um músico pelo meu pai, que toca violão e canta muito bem até hoje. Minha mãe cantava o dia inteiro e o rádio estava sempre ligado em casa — conta Amauri.

— Comecei a aprender violão com meu pai. Foi ele quem me passou os primeiros acordes e ritmos. Aprendi muitas músicas com eles e só depois de bastante tempo fui conhecer os autores daquelas canções —continua.

— Tenho a impressão de que todos nós cantamos aquilo que ouvimos e que gostamos. Nunca fui preso a modismos e nunca cantei nada só para agradar quem quer que fosse, mesmo quando toquei na noite pelos bares e tal

Ele teve fortes influências de variados estilos musicais e importantes nomes da música popular brasileira.

No final da década de 1970, eu ouvi a  canção O Violeiro, de Elomar, que mudou completamente meu modo de ouvir música popular. Depois conheci também as coisas do Vital Farias, Xangai,Vidal França, Dércio Marques e outros —relata.

— O Dércio eu conheci pessoalmente em 1997. Ele ouviu umas canções minhas, que gravei em casa mesmo e passei para um amigo, que passou para outra pessoa e acabou chegando até ele. Um dia ele me achou e, por telefone, disse que era ele e gostaria de fazer um registro de uma canção minha —conta.

Amauri pensou que Dércio fosse gravar uma de suas músicas, mas se surpreendeu quando ele fez ainda melhor.

Ele me levou pra um estúdio e foi a primeira vez que gravei. Foi a canção Ciranda Lunar,  junto com ele e a Dani Lasalvia no CD Cantigas de abraçar —recorda.

Depois, quando eu estava já gravando meu primeiro CD, conheci o Vidal França. Ele escreveu um poema chamado Trilha, que depois musiquei e gravei no meu CD Violeiro Urbano, com a sua participação.

Assim como Dércio Marques e outros artistas que o influenciaram, Amauri não se prende a um gênero. Usa a viola e faz música brasileira.

Não saberia definir a música que faço, e prefiro não definir. São canções sem fórmulas prontas, tem que ouvir. Quanto às letras, muitas delas falam de lua, estrelas, passarinhos, natureza —fala.

Edição impressa

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja