Notas da América Latina

A- A A+

5 anos do Periódico El Pueblo

Nota do Periódico El Pueblo ao Jornal A Nova Democracia

Com grande entusiasmo, decidimos celebrar 5 anos de trabalho publicando o Periódico El Pueblo. Tem sido 5 anos de altos e baixos, de discussão, persistência, superação de obstáculos e trabalho por coesionar o grupo de redatores que fazem possível a publicação. E não poderia ser de outra forma, pois reconhecemos que não há avanço sem a luta entre o velho e o novo, entre a esquerda e a direita, entre o caminho democrático e o burocrático. Enfim, entendemos que todo movimento leva uma contradição em si mesmo.

http://anovademocracia.com.br/170/21a.jpg
Cartaz de convocaçáo do ato de 5 anos do El Pueblo

Nestes 5 anos, o trabalho do Periódico tem congregado vários companheiros. Alguns têm cessado sua participação e outros têm brigado por fortalecer seu compromisso, como redatores a serviço do povo. Todos nós devemos combinar o trabalho remunerado com a dedicação ao Periódico, já que por agora não é possível contratar companheiros para que se dediquem de forma exclusiva, mas é uma meta a alcançar no futuro.

Por agora, nossos objetivos e metas estão centrados em dotar o Periódico do vigor da luta das massas, realizar mais reportagens, visitar cada greve, protesto, marcha, concentração e também conhecer diretamente as diferentes expressões da vida das massas, no aspecto cultural e econômico, por exemplo.

Sabemos que o principal aporte do periódico é sua linha editorial e brigamos para que ela sirva a interpretar a situação das lutas nacionais e internacionais. Buscamos explicar que o descrédito e a podridão do velho Estado, evidente aos olhos de todos, tem um caminho de solução para o povo e este é a Revolução Democrática Nacional. Buscamos mostrar o caminho traçado pelas lutas de libertação nacional e principalmente o das guerras populares. Particular menção às guerras populares no Peru e Índia.

Há algum tempo tornamo-nos mais conscientes da necessidade de demarcar com a imprensa burguesa, não somente nos textos, conteúdos e interpretação, senão, principalmente, na atitude com que assumimos este trabalho, na atitude com que vamos até as massas, principalmente ao forte e profundo, aos mais pobres e oprimidos. Trabalhamos para que as folhas do Periódico estejam cheias com sua vida e luta.

Como dissera Luis Emílio Recabarren, o chefe proletário comunista, a imprensa deve acompanhar o movimento revolucionário com argumentos, explicação, com difusão, com apoio concreto em seus combates, buscando entregar-lhe uma síntese de sua experiência de luta. Essas são as ideias que nos guiam.

A solidariedade internacional também tem sido muito importante. Especial menção é o caso de nosso vínculo com os companheiros do A Nova Democracia do Brasil. Como lhes apontamos, seu periódico tem sido um exemplo de construção de imprensa democrática e popular; estamos atentos a seus passos e vemos como serve à luta do povo brasileiro e à Revolução Proletária Mundial. Suas saudações pelos nossos 5 anos elevaram muito a moral dos companheiros que sustentam o trabalho do Periódico e das massas às quais chegamos.

O dia da celebração assistiram pessoas que não nos conheciam, como também leitores, distribuidores e colaboradores com suas famílias. Desfrutamos de música de luta, camponesa, mapuche e da juventude combatente revolucionária. Foi um ato de propaganda em que logramos coesionar nosso campo em torno da alegria de um povo que está lutando. E por essas persistentes e heroicas lutas que nós reafirmamos, que a imprensa democrática é uma urgente necessidade.

Viva a imprensa democrática e popular!

Vivam as justas lutas do povo!

Comitê de Redação do Periódico El Pueblo


Chile: rebelião popular faz tremer a reação

Com informações do Periódico El Pueblo

Uma grande rebelião popular se deu no importante município de Valparaíso (117 km da capital Santiago), em 21 de maio. Estudantes, operários da construção civil e trabalhadores de diversas categorias se reuniram para protestar contra o saqueio e a corrupção dos parlamentares, que se reuniam no mesmo horário. 

http://anovademocracia.com.br/170/21b.jpg
Mantendo a tradição, jovens chilenos foram às ruas e enfrentaram o aparato policial

A polícia, esforçando-se para impedir a realização do protesto, chegou a deter mais de três ônibus que transportavam pescadores e estudantes ao protesto, mas, mesmo assim, a marcha aconteceu e expressou o ódio que sente o povo ante a sensação de impotência ao ver, diariamente, a roubalheira levada a cabo pelas siglas da farsa eleitoral.

Durante o protesto, um guarda da câmara dos vereadores chegou a falecer asfixiado pela fumaça produzida por um incêndio numa farmácia, ao lado do local em que resguardava. O monopólio da imprensa chilena e os parlamentares bandidos, tendo apoio dos oportunistas e revisionistas, aproveitaram o acidente para criminalizar a justa revolta do povo, jogando injustamente a opinião pública contra os trabalhadores e estudantes.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja