Notícias da Guerra Popular

A- A A+

‘Semanas dos Mártires’: honra aos heróis com Guerra Popular

Com informações do blog Revolución Naxalita

No dia 28 de julho, o Partido Comunista da Índia (Maoísta) convocou todas as forças revolucionárias e democráticas do mundo a participarem da “Semana dos Mártires”, data internacional em defesa da Guerra Popular e em memória dos heróis do povo indiano. A data foi escolhida por ocasião do assassinato do grande dirigente comunista indiano Charu Mazumdar, expressão de todos os revolucionários e maoístas que tombaram em combate e deram assim seu generoso sangue ao triunfo da Revolução de Nova Democracia no país.

http://anovademocracia.com.br/175/24a.jpg
Monumento no distrito de Bastar homenageia guerrilheiras

Como parte dessa grande campanha revolucionária, o EGPL (Exército Guerrilheiro Popular de Libertação), sob direção do PCI (Maoísta), realizou várias ações.

Segundo comunicado do Comitê zonal de Koyal Sankh do PCI (Maoísta), a Semana dos Mártires se iniciou com o aniquilamento de 3 informantes da polícia no distrito de Garhwa, estado de Jharkhand, em 24 de julho. Segundo a imprensa local, até o dia 2 de agosto, outros 2 informantes da polícia foram aniquilados e um ficou ferido. Estas ações se deram nos distritos de Chintoor Mandal e Godavari Oriental, no estado de Andhra Pradesh e no distrito de Bijapur, no estado de Chhattisgarh.

Em 6 de agosto, o EGPL emboscou exitosamente uma unidade do 208º Batalhão do CoBRA, considerado comando de “elite” da genocida Força Policial de Reserva Central (FPRC). A emboscada foi realizada pelos combatentes do EGPL no bosque de Bheji (localizado no distrito de Sukma, em Chhattisgarh), enquanto os agentes da repressão realizavam uma “operação anti-maoísta” na região. Um agente da repressão genocida foi aniquilado e um gravemente ferido. Os revolucionários se retiraram sem percalços.

Encerrando a vitoriosa Semana dos Mártires em homenagem aos heróis e heroínas da Revolução Indiana, os combatentes do EGPL, junto aos povos tribais e das regiões, construíram mais de 50 monumentos vermelhos em homenagem aos revolucionários caídos e em defesa da vitoriosa Guerra Popular do povo indiano.


Índia: greve contra genocídio

Com informações do blog Dazibao Rojo

Em 3 de agosto, uma greve geral de 12 horas, do amanhecer ao anoitecer, paralisou o distrito de Koraput, ao sul do estado de Odisha, para protestar pelo assassinato de cinco pessoas, entre elas uma criança de um ano, perpetrado pela polícia, no distrito de Kandhamal, também ao sul do estado, em 8 de julho, durante uma “operação anti-maoísta”.

A greve geral convocada por uma série de organizações populares do distrito paralisou todas as atividades e transportes, que também foram afetados por ocasião da Semana dos Mártires do PCI (Maoísta), que terminava no mesmo dia. O protesto paralisou o comércio, atividade bancária e as aulas.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja