Grande campanha de boicote à farsa eleitoral

A- A A+

RJ: rechaço nas ruas e universidade

Nos dias 23 e 30 de setembro, organizações como o Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR), o Movimento Feminino Popular (MFP), a Unidade Vermelha (UV-ORNL) e o Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (Moclate) participaram de duas panfletagens contra a farsa eleitoral convocadas pela Frente Revolucionária de Defesa dos Direitos do Povo (FRDDP) na Central do Brasil, a principal estação de trem do Rio de Janeiro.

http://www.anovademocracia.com.br/178/16a.jpg
Agitação e distribuição de panfletos e jornais em Pinhais (PR)

Nas ruas da região central da cidade, a Unidade Vermelha afixou centenas de cartazes. Uma grande quantidade de cartazes também foi colada pelo Fórum de Oposições pela Base (FOB) na cidade de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, com a consigna Não vote! Lute!

A campanha de boicote à farsa eleitoral motivou intensa mobilização de militantes do MEPR. Durante as duas semanas que antecederam o dia 2 de outubro, foram promovidas panfletagens e agitações quase diárias nos corredores e andares do campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Milhares de panfletos assinados pela FRDDP com a consigna Eleição Não! Revolução Sim! Não Vote! foram distribuídos, convocando estudantes, professores e trabalhadores a boicotarem ativamente as eleições por meio de manifestações.

Em 28 de setembro, a Rede Estudantil Classista e Combativa (RECC) realizou um debate com o tema Não vote! Lute! no 9º andar da UERJ. No dia seguinte, os ativistas do MEPR e outros estudantes realizaram um vigoroso ato dentro da Universidade. Eles subiram os 12 andares de um dos blocos entoando palavras de ordem contra as eleições reacionárias e distribuindo panfletos.

BH: agitação nas ruas

Na tarde de 29 de setembro, um grupo de ativistas da Liga Operária, Liga dos Camponeses Pobres (LCP), MEPR, MFP, Sindicato dos Trabalhadores da Construção de BH e Região (o Marreta) e alguns populares realizaram uma agitação no Centro de Belo Horizonte (MG). Com uma caixa de som tocando músicas que rechaçam a farsa eleitoral, os ativistas fizeram intervenções para os trabalhadores que passavam pela região. Eles caminharam da passarela da estação Lagoinha, próxima à rodoviária, até a Praça Sete com uma faixa escrita Abaixo a farsa eleitoral! Não vote! Lute!

Murais divulgam boicote às eleições

Apoiadores do AND em Santa Catarina enviaram à nossa Redação informes da cidade de Araranguá, situada no extremo sul do estado, onde a campanha do boicote foi bastante ativa. Dentre as atividades promovidas na região está a confecção de cartazes e panfletos contra a farsa eleitoral. Os apoiadores utilizaram matérias e recortes das páginas de edições anteriores do AND para produzir os informativos.

http://www.anovademocracia.com.br/178/16b.jpg
Ato de boicote às eleições nas ruas de Belo Horizonte (MG)

Em Campinas (SP), um estudante apoiador do jornal recortou edições passadas do AND e as afixou no mural do cursinho popular Herbert de Souza com o objetivo de divulgar a imprensa popular. As páginas selecionadas para a montagem denunciaram o genocídio de indígenas e camponeses, o massacre olímpico, a opressão contra as mulheres e, principalmente, divulgaram o boicote à farsa eleitoral.

Também em Foz do Iguaçu (PR), o Comitê de Apoio ao AND local nos enviou registros de cartazes de boicote às eleições reacionárias afixados nos quadros e murais da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) e do Parque Tecnológico Itaipu (PTI).

PR: brigadas em Pinhais

O recém-criado Comitê de Apoio ao AND de Pinhais, região metropolitana de Curitiba (PR),  organizou, nos dias 10 e 24 de setembro, exitosas brigadas de distribuição e venda do jornal na cidade.

http://www.anovademocracia.com.br/178/16c.jpg
Pichações como essa feita em Goiânia foram vistas em todo o país

A receptividade da população foi muito boa e o rechaço à farsa eleitoral foi generalizado. Muitas pessoas declararam que iriam votar nulo. A atividade marcou com entusiasmo o início dos trabalhos de divulgação de AND pelo Comitê de Apoio da região, que já anunciou datas para futuras brigadas. 

SP: ‘Não vote! Lute pela Revolução!’

Durante o mês de setembro, ocorreram, no Centro de São Paulo, diversos atos-panfletagens contra a farsa eleitoral. Em apenas um dia, ativistas de movimentos populares e revolucionários chegaram a distribuir mais de dois mil panfletos, promovendo vigorosa agitação com o auxílio de um megafone. Eles denunciaram todas as siglas do Partido Único da grande burguesia e do latifúndio (PT/PMDB/PSDB etc.) que almejam o posto de gerente municipal e o covarde aumento da repressão perpetrado pelo velho Estado contra a luta popular.

No dia 18 de setembro, ocorreu, também no centro da capital paulista, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo (SINSPREV), a plenária Não vote! Lute pela Revolução!, que reuniu cerca de 70 pessoas. O evento foi convocado pela FRDDP com o intuito de organizar a luta em torno de um calendário comum de ações de boicote. Marcaram presença na atividade o MFP e a UV-ORNL.

Em Campinas, a campanha de boicote ocupou o calçadão da praça 13 de Maio em uma panfletagem que tomou o espaço dos partidos eleitoreiros que comumente fazem suas demagogias naquela região. Centenas de panfletos foram distribuídos contando com apoio massivo da população. Estendida no local, uma grande faixa exibia a frase: Eleição Não! Revolução Sim!

GO: debates e panfletagens contra as eleições

No dia 28 de setembro, o Comitê de Boicote às Eleições de Goiânia (GO) organizou dois debates na Universidade Federal de Goiás (UFG), no Instituto de Ciências Biológicas e na Faculdade de Educação.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Além das organizações que compõem o Comitê de Boicote, participaram do evento um representante da RECC e um operário da Companhia de Água e Esgoto de Goiás, representando o Movimento Pelo Voto Nulo. Fausto Arruda, diretor geral do jornal A Nova Democracia, também foi convidado pelos organizadores do evento como palestrante. Os debates contaram com a presença de estudantes secundaristas e universitários, professores e trabalhadores de diversas categorias. Panfletagens, colagem de cartazes, agitações em restaurantes universitários e portas de escolas fizeram parte da mobilização para esses eventos.

Na semana anterior ao dia 2 de outubro, o Comitê de Boicote promoveu uma grande panfletagem no centro de Goiânia com faixas, bandeiras e megafone. Foram distribuídos 5.000 panfletos aos usuários do transporte coletivo, camelôs, transeuntes e comerciários. Faixas penduradas em viadutos da cidade e cartazes em paredes e muros também fizeram parte da campanha e convocaram o povo a não votar.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja