Colômbia: Firmado novo acordo à capitulação

Quando noticiamos, em AND nº 179, o rechaço da opinião pública manipulada pelos partidários do “não” na farsa de “referendo” sobre os acordos de paz com as Farc, afirmamos: Dessa situação toda, o pior ficará com a cabeça das Farc. Visto que prevaleceram as pressões da fração mais abertamente fascista da grande burguesia e do latifúndio, o seu ilusionismo de “luta por outras vias” ficará exposto, para as massas sob sua direção, como a mais vulgar capitulação.

http://anovademocracia.com.br/181/20.jpg
Gerente de turno colombiano, Juan Manuel Santos, cumprimenta líder das Farc, Rodrigo Londoño

A análise de AND provou-se correta. O novo e vergonhoso “acordo de paz” fez prevalecer exigências da fração que advoga pelo “não”, fruto da manobra de Santos por atenuar a divisão no seio do Partido Único em torno da questão. Ainda assim, o acordo há de passar pela aprovação dos grupos políticos partidários do “não” antes de “referendado” na farsa eleitoral.

Com uma mão, o acordo

Um dos pontos presentes no novo acordo capitulacionista estabelece muito claramente uma condição para os arrependidos beneficiarem-se das penas brandas: fazer delação. Explica o gerente de turno Santos, após sua delegação firmar o novo acordo: “O novo acordo obriga  todos os que se apresentem à JEP [‘Jurisdição Especial para a Paz’, sistema especial de justiça para os capitulacionistas ] a entregar toda informação relacionada com o narcotráfico de maneira exaustiva e detalhada para atribuir responsabilidades”. Com “narcotráfico”, tal como se sabe, quer dizer, na linguagem do imperialismo ianque, todo grupo armado que se mantém atuante.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro