Notícias da Guerra Popular - Índia

A- A A+

Fascista é aniquilado pelo Exército Popular

Com informações de dazibaorojo08.blogspot.com

Em plena Semana do Exército Guerrilheiro Popular de Libertação (EGPL), dirigido pelo Partido Comunista da Índia (Maoísta), a imprensa indiana informou, neste 5 de dezembro, o justiçamento, por parte de um comando guerrilheiro, de um ativo membro do bando fascista Salwa Judum e de um informante policial no povoado de Mandem, distrito de Bijapur, estado de Chhattisgarh.

http://anovademocracia.com.br/182/24.jpg
Combatentes do Exército Guerrilheiro Popular de Libertação (EGPL)

O indivíduo, identificado como Budhram Mudma, foi justiçado por crimes contra o povo por uma dezena de guerrilheiros, que bateram em retirada.

A imprensa noticiou ainda que uma patrulha da repressão foi emboscada no bosque de Bechaghat, distrito de Kanker, quando empreendiam censura aos cartazes e propagandas maoístas chamando a celebrar a Semana do EGPL, também neste dia 5. A ação impôs uma contundente resposta à repressão fascista do velho Estado indiano.

Já em 6 de dezembro, uma série de ataques foram noticiados pela imprensa. A começar pela emboscada realizada por unidades do EGPL contra agentes das Forças Policiais da Reserva Central (FPRC) no distrito de Dantewada. O ataque ocorreu nos canteiros de obras numa estrada de Aranpur, numa zona repleta de bosques entre as aldeias de Kondapara e Kondasawli. Um potente explosivo detonou e disparos de armas automáticas foram de encontro aos agentes do 321º batalhão das FPRC. Um chefe de polícia acabou aniquilado e um agente ferido.

Outro ataque semelhante ocorreu também no distrito de Narayanpur, sem notícias de baixas. Minas terrestres foram plantadas pelo EGPL também numa estrada do distrito de Vishakhapatnam, estado de Andhra Pradesh.


Repressão assassina dois dirigentes maoístas

Com informações de vnd-peru.blogspot.com

Nota de AND: Neste 23 de novembro, dois dirigentes maoístas foram assassinados no estado de Kerala, produto de um “falso encontro”. Os “falsos encontros” ou “falsos enfrentamentos” são emboscadas fabricadas pelas forças de repressão para justificar abusos, em geral consiste em mover os corpos, plantar armas como provas e forjar uma cena completamente falsa.

Abaixo, publicamos uma versão resumida da declaração emitida pela Frente Revolucionária Democrática – FRD em denúncia e condenação ao falso encontro forjado pelo genocida e velho Estado indiano.

Declaração da Frente Revolucionária Democrática

Condenamos o “falso encontro” contra o camarada Kuppu Devaraj, um membro do Comitê Central do PCI (Maoísta), responsável pela zona guerrilheira especial de Ghats ocidentais (sigla inglês, WGSGZ) e companheira Ajitha, membra do comitê no bosque de Nulambur, estado de Kerala.

Exigimos uma nova autópsia dos corpos!

Exigimos uma investigação judicial pelo Tribunal Supremo!

Homenagens aos companheiros mártires!

Liberdade para o companheiro Somán e todos os adivasis detidos ilegalmente sob custódia!

Liberdade para Ravuni MN (78), veterano líder revolucionário de massas!

Chamamos as organizações populares e democráticas e indivíduos a levantar suas vozes em solidariedade.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja