Notas nacionais

A- A A+

Manifestações contra o aumento das passagens

Em Teresina, capital do Piauí, manifestantes bloquearam o trânsito na Praça do Fripisa e em parte da Avenida Frei Serafim, no Centro da cidade, neste 9 de janeiro.

http://anovademocracia.com.br/183/07a.jpg
Manifestantes erguem barricada em Brasília

O protesto era contra o novo e criminoso aumento da passagem de ônibus, que, desde o dia 6, subiu de R$ 2,75 para R$ 3,30.

No fim do protesto, manifestantes atearam fogo num ônibus na mesma avenida. Segundo alguns presentes no ato, a ação radicalizada dos jovens teria ocorrido após a tropa de choque da PM ter disparado balas de borracha, ferindo pessoas que nem sequer participavam da manifestação. No dia seguinte, um novo protesto foi realizado.

Em Florianópolis (SC), no dia 9, o protesto passou por importantes vias da cidade, bloqueou o acesso de algumas catracas e liberou a entrada para os trabalhadores. A PM interviu lançando spray de pimenta em manifestantes e trabalhadores. Na capital do estado, a tarifa para quem paga em dinheiro foi de R$ 3,50 para R$ 3,90 e para quem usa o cartão foi de R$ 3,34 para R$ 3,71.

Em 4 de janeiro, centenas de manifestantes se reuniram na Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília, Distrito Federal, para um ato contra o aumento das passagens. Com faixas, cartazes, bandeiras e palavras de ordem, os jovens foram às ruas contra o valor nas linhas circulares e alimentadoras do BRT que passaram de R$ 2,25 para R$ 2,50; nas linhas metropolitanas curtas, que subiram de R$ 3 para R$ 3,50; e nas demais, que foram de R$ 4 para R$ 5.

No trajeto houve confronto com a Polícia Militar. Imagens que circulam na internet mostram um momento em que um manifestante é atropelado pela cavalaria da PM, que atacou covardemente os jovens. Pelo menos seis pessoas foram detidas sob as absurdas acusações de “dano ao patrimônio”, “desacato” e “resistência”.

Na manhã de 10 de janeiro, também em Brasília, manifestantes realizaram uma ação erguendo e incendiando uma barricada de pneus para bloquear a Estrada Parque Taguatinga (EPTG), no sentido Plano Piloto, altura do Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA). Uma grande faixa também foi estendida numa passarela próxima em protesto contra o aumento abusivo.

Em Vitória (ES), no dia 4 de janeiro, cerca de 200 manifestantes protestaram contra o aumento da passagem, além de cobrarem melhorias nos serviços prestados pelas empresas de ônibus e em exigência de que estas atendam às reivindicações  trabalhistas de motoristas, cobradores e fiscais.

O ato começou no campus Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e ocupou as principais vias da capital do estado. Ao longo do protesto, quatro agências bancárias foram alvo da justa revolta popular e muros foram pichados com consignas de protesto. Também houve confronto com policiais militares, que atacaram os manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo.

Durante a segunda quinzena de janeiro e todo o mês de fevereiro inúmeras manifestações contra o aumento das passagens estão marcadas para o Rio de Janeiro, São Paulo e em todo o país.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja