O Dia Internacional da Mulher Proletária pelo mundo

A- A A+

O dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher Proletária, foi marcado pela mobilização e luta de mulheres trabalhadoras pelo mundo.

http://www.anovademocracia.com.br/185/21a.jpg
Massiva marcha em Santiago

No Chile, foi realizada uma imensa agitação na Plaza Italia, em Santiago. Segundo o periódico El Pueblo, uma multidão de mulheres do povo, operárias, estudantes secundaristas e universitárias, professoras, donas de casa, intelectuais progressistas e democratas estenderam uma enorme faixa com a consigna “Contra toda a ordem capitalista e patriarcal – mulher, organiza-te!” e fizeram intensa exposição sobre o problema feminino para as massas que circulavam.

No México, a Corrente do Povo “Sol Rojo” – nova organização maoísta – emitiu declaração por ocasião deste memorável data. “Para o capitalismo burocrático e o imperialismo, ser mulher é sinônimo de objeto sem decisão nem consciência, um ente 'coisificado' com valor de uso e de troca; o mesmo ocorre ante a visão do revisionismo. [...] Saudamos as camaradas do Movimento Feminino Popular do Brasil e aquelas dos distintos países que desfraldam as bandeiras do marxismo-leninismo-maoísmo como terceira e superior etapa do marxismo”, diz a declaração.

No USA, os Guardas Vermelhos (Red Guards) de Austin (estado do Texas) emitiram pronunciamento exaltando a figura da camarada Chiang Ching, dirigente comunista e destacada liderança na Grande Revolução Cultural Proletária, fiel seguidora do Presidente Mao.

http://www.anovademocracia.com.br/185/21b.jpg
Filipinas:mulheres em frente a embaixada do USA

Na Itália, o Movimento Feminista Proletário Revolucionário (MFPR) emitiu também declaração na qual expõe a questão da opressão às mulheres do povo e a necessidade da sua resolução, cujo caminho é a revolução proletária e a ditadura do proletariado, com sucessivas revoluções culturais até o comunismo.

O Movimento Feminino Popular do Equador também emitiu declaração tratando da questão feminina, a condição de exploração que estão submetidas as mulheres do povo, mas principalmente destacou o valor das mulheres que “vão se forjando no marxismo-leninismo-maoísmo […] que creem na guerra popular, na necessidade de conquistar o Poder ao proletariado e seus aliados; essas são o verdadeiro elemento consciente no seio do povo”. Homenageou também a camarada María, militante revolucionária equatoriana, e a companheira Sandra Lima como “exemplo de toda uma vida dedicada à luta, sem reservas, sem guardar nada para si. Tudo para a revolução, até nossas vidas”.

Nas Filipinas, uma multidão de mulheres organizou um vigoroso protesto em frente à embaixada ianque, em Manila. As mulheres destruíram um boneco representando o reacionário gerente semicolonial Duterte e o arquirreacionário Trump, governante ianque. Foram criticados o desemprego, a fome, a pobreza, a violência contra as mulheres, sobretudo a do velho Estado e, principalmente a nova lei aprovada pelo parlamento semicolonial que estabelece a volta da pena de morte para delitos relacionados com drogas.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait