Notas América Latina

Chile: Mapuches empreendem ação de sabotagem

Uma contundente ação de sabotagem foi empreendida por camponeses mapuches contra a empresa transportadora Trans-Cavalieri, instalada na região de Araucanía, no Chile, no dia 12 de março. A ação incendiou e destruiu completamente 19 caminhões, 9 rampas e um galpão, na rota que une os distritos de Temuco com Lautaro.

http://anovademocracia.com.br/186/20a.jpg
http://anovademocracia.com.br/186/20b.jpg
Ação de sabotagem mapuche em Araucanía, Chile

A ação causou um prejuízo de 3 milhões de dólares à empresa da grande burguesia chilena. A reação qualificou a exitosa ação de “o pior ataque de todos os tempos” no âmbito do conflito.

Esta ação vem em um momento no qual o velho Estado chileno busca militarizar a região de Araucanía e afogar em sangue a resistência do povo mapuche.

Em fevereiro deste ano, operações e incursões foram empreendidas pelas Forças Armadas chilenas, segundo a gerente reacionária Bachelet, “para combater o incêndio florestal” que se deu na região.

Um povo que exige seu território

Mapuche é um povo indígena cujo território original se estende do centro-sul do Chile a sudoeste da Argentina. Empreendeu, no século XVI, dura resistência contra os colonizadores espanhóis, resistindo em guerra por 300 anos. Perdeu seus territórios com as “independências” de Chile e Argentina, que invadiram os territórios tradicionais, confinando as populações mapuches em reservas indígenas cada vez mais reduzidas e negando-lhes o acesso pleno à sua terra.

Hoje os mapuches lutam, inclusive pela via armada, por retomar os territórios tradicionais ocupados por ambos os velhos Estados. Em meados de 1990, ao ver suas mínimas reivindicações de acesso à terra negadas pelo velho Estado chileno – que fazia sua reestruturação – grupos mapuches desatam uma luta violenta e justa pela retomada e defesa dos territórios tradicionais.

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin