Mali: Resistência aniquila invasores

Em 18 de junho, um militar português a serviço da missão (imperialista) da “União Europeia” no Mali foi aniquilado durante um ataque. O confronto ocorreu após um ataque no hotel Le Campement Kangaba, nas imediações de Bamako, capital e maior cidade do país africano. No momento do ataque estavam presentes vários militares da Força Internacional de diversos países, entre eles os dois portugueses.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

A missão da “União Europeia” no Mali é de aconselhamento e treino das forças de “segurança” locais, instrumentos de repressão do Estado semicolonial do Mali, lacaio do imperialismo europeu. Os portugueses participam desta missão desde 2013 e dão instruções de formação em tiro, além de aconselhamento em matérias relativas à constituição e organização das forças semicoloniais do Mali. A participação portuguesa era de 10 militares.

O militar aniquilado foi identificado como Gil Fernando Paiva Benido, de 42 anos, e natural de Valongo. As cerimônias fúnebres de Gil contaram com a presença do presidente e comandante supremo das forças armadas de Portugal, além de outras “autoridades”, como o ministro da Defesa Nacional e outros abutres da “União Europeia” imperialista.

Como apontamos na última edição de AND: A França e outras potências imperialistas seguem desatando a guerra contra a nação Mali para varrer do norte do país os grupos islâmicos armados que controlam grandes extensões de terras, com abundante riqueza e de privilegiada posição militar estratégica. Já descrito como o “eldorado” do urânio, ouro e petróleo, o Mali concentra ainda outros minerais estratégicos como minério de ferro, bauxita e manganês pouco explorados.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin