Chile: Em defesa da educação

Nota da Redação de AND: Repercutimos a seguir trechos da nota publicada pelo jornal El Pueblo (Chile) sobre a marcha em defesa da educação realizada pelo Comitê de Apoio Popular de Cerro Navia, no dia 17 de junho. A notícia completa pode ser lido em: periodicoelpueblo.wordpress.com.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

A educação é um direito do povo, não um privilégio dos ricos. Saímos às ruas como as centenas de milhares de famílias que lutam por recuperar esse direito que nos foi roubado. Não podemos mais aceitar a delinquência dos banqueiros! Eles são os maiores criminosos que assaltam com seus juros bancários nosso desejo de nos educar.

O Estado disse na última conta pública que “a gratuidade é um feito”. Esta é uma suja mentira! O que eles fizeram foi tirar dinheiro de outros financiamentos estudantis para criar uma bolsa de estudo que chamaram “gratuidade”. A verdadeira gratuidade existirá quando não se cobre mais tarifas injustas e nem hajam endividados na educação!

Todos estes enganos os fabricam os partidos eleitoreiros como o PS, DC, o falso Partido Comunista, UDI e RN, que funcionam como verdadeiras empresas que lucram com a educação (sendo titulares de escolas e universidades como ARCIS, de onde o falso Partido Comunista retirou seus lucros em meio à crise) e que têm demonstrado serem todos corruptos sem exceção, como a própria família Bachelet. Nem a Frente Ampliada se salva, pois, ao ser filha destes partidos, tenta utilizar as marchas como ganho eleitoral para dar um respiro ao Estado corrupto, quer dizer, para seguir defendendo o interesse dos mesmos banqueiros que os financiam. [...]

Este é o verdadeiro caráter do velho Estado, tão podre que mesmo sua coluna vertebral, os mesmos policiais, roubaram mais de 20 milhões de pesos extraídos do nosso suor diário para que os altos cargos, como Bruno Villalobos, possam viver em luxuosas mansões e ter suas contas cheias. Este Estado, longe de garantir o direito à educação, responde a esta demanda com bombas de gás lacrimogêneo, detenções, cárcere e assassinatos de estudantes. Como ocorreu quando o cabo Millacura assassinou injustamente Manuel Gutiérrez em 2011, e com o assassinato de Daniel Menco em 1999. Somente semana passada, um ex-policial matou dois mapuche: Luis Marileo e Patricio Gonzales, que lutavam para recuperar sua terra, usurpada pelo Estado com a violenta ocupação militar de Araucanía, em 1861. [...]

Pela educação gratuita!

Abaixo a farsa eleitoral, viva o caminho da Revolução!

Viva a Revolução de Nova Democracia!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro