Venezuela: Mais de 80 mortos em protestos

Em 29/06, o monopólio da imprensa noticiou pelo menos cinco mortes em apenas um dia (duas em Petare e Anzoátegui , no leste de Caracas; e as restantes em Barquisimeto, Maracaibo e  Cumaná) durante o prosseguimento da onda de protestos contra o gerenciamento de Nicolás Maduro, do Partido “Socialista” Unido da Venezuela (PSUV). Com estas mortes, já passava de 80, até o fechamento da presente edição, o número de pessoas que perderam a vida durante  manifestações, em uma situação que beira a uma guerra civil declarada.

Ato exibe lista de mortos durante as manifestações de maio
Ato exibe lista de mortos durante as manifestações de maio

Dez dias antes, 19/06, quando da morte de mais um manifestante, o general Néstor Reverol, ministro do Interior, falou em “uso indevido e desproporcional da força” e disse que iria punir os responsáveis por “sua responsabilidade individual” na morte do jovem. Ele afirmou ainda que garantiria a “aplicação implacável da justiça”, na tentativa de qualificar o fato como algo isolado, e não uma constante no país.

Nessa data, milhares de pessoas foram às ruas de Caracas em protestos contra a Assembleia Constituinte de Maduro, que, como noticiamos em nossa edição nº 190, tem por intuito restringir o parlamento reacionário, que está sob domínio da fração compradora da grande burguesia, e concentrar o poder no executivo, sob mando do Partido ‘Socialista’ Unido da Venezuela (PSUV) e da fração burocrática.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin