RO: 48 camponeses presos em Cujubim

Uma megaoperação policial prendeu injustamente 48 camponeses, incluindo crianças e adolescentes, no município de Cujubim (RO) no dia 17 de julho. Até o fechamento desta edição, 39 camponeses permaneciam presos preventivamente em Ariquemes. A operação ocorreu na fazenda Paraíso a mando do comandante-geral da PM, Ênedy Dias de Araújo, e do gerente estadual Confúcio Moura/PMDB.

A operação do velho Estado foi uma retaliação à ocupação da fazenda Paraíso pelos camponeses, ocorrida no dia anterior às prisões. O pretenso proprietário deste latifúndio é José Genaro de Andrade, ex-secretário de finanças de Rondônia. A ação policial contou com a participação de oito viaturas e cerca de 40 policiais fortemente armados da Força Tática e do Grupo de Operações Especiais (GOE) da PM, apoiados pelo helicóptero do Núcleo de Operações Aéreas (NOA).

Os camponeses denunciaram que os policiais já chegaram na fazenda atirando e que agiram de forma agressiva, agredindo e intimidando as famílias. Informações enviadas à redação de AND revelam que os camponeses gravaram a ação violenta da PM, mas os seus celulares foram apreendidos pelos policiais.

O monopólio de imprensa realizou uma odiosa campanha de criminalização e difamação da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) e de seus militantes, taxando-os de “bandidos” e “terroristas”, além de alegarem que a LCP teria atirado nos policiais.

Em nota, a LCP de Rondônia e Amazônia Ocidental desmentiu a versão policial veiculada pelo monopólio de imprensa, e denunciou que os camponeses foram atacados. Os fatos comprovam a denúncia da LCP: ausência de armas apreendidas pelos policiais, de viaturas marcadas com bala ou de imagens que mostrem os camponeses armados desmentem a versão “oficial”.

A alegação de que os camponeses estavam armados baseia-se unicamente no relato do empregado do latifundiário dono das terras, o gerente da fazenda Ilzemar de Araújo Silva, de 35 anos, já que nenhuma arma foi apreendida.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin