Iraque: Ianques aniquilados perto de Mosul

Tropas do USA foram atacadas por combatentes da Resistência nacional iraquiana em Tal Afar, a oeste de Mosul, no dia 13/08. Dois soldados ianques foram aniquilados e cinco ficaram feridos.

A Resistência utilizou foguetes para repelir as tropas ianques enquanto estas realizavam operações de combate, no norte do Iraque.

É o primeiro ataque contra as tropas invasoras ianques que a Resistência empreende depois da decisão de evacuar Mosul em direção às montanhas Hamrin para aplicar principalmente a guerra de guerrilhas.

A ocupação de Mosul pelas forças apoiadas pelo USA em julho, após 9 meses de combates e mobilização de enorme aparato militar, revelou-seum rotundo fracasso.

“A ralé de poucos milhares [6 mil] de combatentes do Estado Islâmico foi capaz de manter o controle de Mosul por nove meses, contra ao menos 100 mil [soldados] das forças apoiadas pelo USA”, avaliou o major John Point, da Academia Militar do USA, em entrevista ao Wall Street Journal, em 20/07.

Táticas guerrilheiras

As montanhas Hamrin, onde estão atuando os combatentes da Resistência, situam-se no entorno da fronteira com o Irã, ao longo da borda sul da província de Kirkuk até o rio Tigris. Região estratégica que oferece aos combatentes esconderijo e fácil acesso para atuação em quatro províncias do Iraque.

“As batalhas serão muito mais difíceis”, admitiu Lahur Talabany, dirigente curdo financiado pelo USA, em entrevista à Reuters em fevereiro. Talabany faz parte do clã Talabani que controla o norte do Iraque (curdistão iraquiano), com um longo histórico a serviço do imperialismo ianque e corrupção.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin