Guerra imperialista retorna à Espanha

Tech. Sgt/Laura Smith
Soldados espanhóis humilham população de Herat, no Afeganistão. Setembro de 2008
Soldados espanhóis humilham população de Herat, no Afeganistão. Setembro de 2008

Um ataque com atropelamento realizado em Barcelona, na Espanha, matou 13 e feriu outras 130 pessoas, em 14/08. Horas depois, outro ataque foi empreendido contra um posto policial, ferindo dois agentes.

Os suspeitos de envolvimento no ataque, segundo informações preliminares da repressão, são jovens de 17 a 30 anos, três deles marroquinos e um natural de Melilla, enclave espanhol na costa da África.

Os autores, que não têm ficha criminal, utilizaram uma van em alta velocidade para concretizar a ação. Eles estão detidos nas cidades de Ripoll e Alcanar, na Espanha.

O jovem marroquino Younes Abouyaaqoub, de 22 anos, acusado de ser motorista da van, foi assassinado em Subirats, a 45 km de Barcelona, no dia 21/08.

O Estado Islâmico reivindicou o ataque como “uma resposta às agressões da coalizão internacional” dirigida pelo USA na Síria e Iraque.

A Espanha nas agressões

Para entender a razão deste último ataque realizar-se na Espanha, é preciso retroceder ao histórico recente da participação do imperialismo espanhol nas guerras de agressão no Oriente Médio.

O Estado imperialista espanhol atuou desde 25 de janeiro de 2002 na guerra de agressão contra a nação afegã, fornecendo mais de 18 mil soldados à coalizão imperialista Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Se retirou do Afeganistão quase 14 anos depois, em outubro de 2015, com mais de 3,7 bilhões de euros gastos. Seguiu atuando na missão da Otan com efetivos de inteligência e no treinamento das tropas nativas títeres do Exército e polícias afegãs.

Também atuou e foi forte promotor da guerra de agressão ao Iraque, em 2003, sendo uma das poucas potências imperialistas a atuar na etapa de invasão do território iraquiano com tropas próprias.

De 2001 a 2011, a “guerra ao terror” movida pelos imperialistas matou no mínimo 1,3 milhões de pessoas no Afeganistão, Iraque e Paquistão, segundo relatório da Organização de Médicos pela Responsabilidade Social, publicado em 2015.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin