MG: Camponeses exigem terras de Cachoeirinha em reunião

Os camponeses do Acampamento Nova Cachoeirinha exigiram a regularização das terras que ocupam desde o dia 3 de agosto em reunião com representantes de órgão dos velho Estado.

Camponeses celebram 100 anos da Revolução Russa
Camponeses celebram 100 anos da Revolução Russa

Na reunião, ocorrida em Belo Horizonte no dia 02/10, na Cidade Administrativa (sede do gerenciamento estadual de Minas Gerais), os trabalhadores exigiram a ação discriminatória das terras, que consiste em verificar se a terra é privada ou pública.

Os camponeses denunciaram os ataques de pistoleiros a serviço da fazenda Vera Cruz,  do pretenso proprietário Manoel Patrício, e a omissão da PM, que se recusou a fazer boletim de ocorrência.

O Secretário de Estado do Desenvolvimento Agrário (Seda), Neivaldo de Lima Virgílio, segundo panfleto divulgado pela LCP do Norte de Minas e Sul da Bahia, “encarregou seu Adjunto [Alexandre de Lima Chumbinho], que estava na reunião, para tomar todas as providências, em caráter de urgência, para entrar com a ação discriminatória, pegar a terra devoluta de volta para o Estado, e assentar os camponeses. E concordou que nenhuma medida de força seja tomada enquanto não se esgotarem as alternativas jurídicas”.

Em decisão tomada em 29/08, em Brasília (DF), a Ouvidoria Agrária Nacional solicitou a suspensão do mandado de reintegração de posse para a fazenda Vera Cruz, expedido pelo Juízo da Comarca de Verdelândia.

Três anos do assassinato de Cleomar Rodrigues

Na mesma reunião do dia 02/10, os camponeses reivindicaram a imediata desapropriação das fazendas Pedras de São João, Pedras de Maria e São Pedro Agropecuária, situadas no município de Pedras de Maria da Cruz. Na luta por estas terras, o dirigente camponês e coordenador político da LCP do Norte de Minas e Sul da Bahia, Cleomar Rodrigues, foi assassinado pelo latifúndio em 22 de outubro de 2014. Em outubro deste ano se completaram três anos de impunidade deste hediondo crime, do qual mandantes e executores (pistoleiros e policiais) saíram impunes.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro