MG: Dezembro é marcado por greves

 A suspensão do pagamento do décimo terceiro salário levou servidores da área de saúde e educação de Minas Gerais a declarar greve durante o mês de dezembro. Os trabalhadores também estavam sem receber o reajuste de 2017 do piso salarial e lidavam com atrasos e escalonamentos de salários desde 2016.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Manifestantes bloquearam as entradas dos prédios da Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, para pressionar o governo do estado a cumprir os acordos, no dia 18 de dezembro.

Já no dia 27, realizou-se um ato na Praça da Liberdade que seguiu até a Praça Sete, no qual trabalhadores entoavam palavras de ordem exigindo o pagamento e o devido reajuste. Foi anunciado, porém, no dia 15, que o 13º seria pago somente aos profissionais da segurança pública, e os demais quadros do funcionalismo receberiam em quatro parcelas, pagas de janeiro até abril deste ano. A atitude inaceitável gerou indignação entre os trabalhadores. 

Insistindo em depositar a conta pelos prejuízos da crise no trabalhador, a Secretaria da Fazenda informou em nota que a decisão de parcelar os salários estaria atrelada à atual crise econômica, razão que teria levado o governo estadual de Fernando Pimentel/PT a decretar estado de calamidade financeira.

A greve foi suspendida no dia 3 de janeiro, após uma assembleia em que representantes do estado se comprometeram a apresentar uma proposta de acordo, e contou com a adesão de 80% dos trabalhadores.

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin