Conceitos científicos do proletariado

Revisionismo: Uma das correntes oportunistas no movimento operário e popular revolucionário que é hostil ao marxismo e nega a sua essência revolucionária. Porém, sua particularidade é apresentar-se como marxismo. Recebeu seu nome por submeter à “revisão” a teoria marxista - seu programa revolucionário, sua estratégia e sua tática.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

O revisionismo surge no fim do século XIX quando o marxismo obteve uma vitória completa sobre todas as variedades do socialismo no seio do proletariado e se difundia cada vez mais entre as massas operárias.

A essência do revisionismo consiste em introduzir a ideologia burguesa no movimento operário sob a aparência de marxismo. Os revisionistas, como afirmou Lenin, dedicam-se à “castração burguesa” do marxismo em todas suas partes constitutivas: filosofia, economia política e socialismo científico.

A base social do revisionismo é formada pela pequena burguesia que se incorpora aos poucos à classe operária, assim como pela camada alta do proletariado – denominada aristocracia operária – com condições de vida pequeno-burguesas.

Esta aristocracia operária, hoje, é a principal base social do oportunismo e revisionismo no movimento operário e popular. Ela surge com o advento do imperialismo que, com seus superlucros obtidos pela superexploração das colônias e semicolônias e das massas mais profundas do proletariado e do campesinato, pôde corromper uma parcela da classe operária com salários mais altos, regalias e privilégios, impulsionando a penetração de ideias e posições oportunistas, em geral, e revisionistas, em particular, no movimento operário e popular revolucionário.

Mostrando esta relação simbiótica entre o imperialismo e o oportunismo e revisionismo, Lenin afirmou que “pretender combater o imperialismo” sem combater todas as formas de oportunismo “não passa de fraseologia oca”.

Os principais representantes do velho revisionismo (final do século XIX – começo do século XX) foram Bernstein, Kautsky e outros. Na Rússia houve os “economicistas”, mencheviques e, após a Revolução de Outubro (1917), o trotskismo e o bukarinismo. Depois surgiram o kruschovismo como sistematização do revisionismo moderno e suas variantes: tengsiaopinguismo, hoxhaísmo, castrismo e outras. Na década de 1990, surge o novo revisionismo, disfarçado de maoismo: o prachandismo (Nepal), avakianismo (PCR-USA) e as Linhas Oportunistas de Direita (Movadef, abertamente capitulacionista, e PCPMLM, com cara de “esquerda”) no Peru.


Referência:

O revisionismo albanês de Amazonas e sua crítica ‘demolidora’ do maoismo, Núcleo de Estudos do Marxismo-leninismo-maoismo, 2006

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin