Peru: Rebelião camponesa em todo o país

A- A A+
 

Camponeses protagonizaram violentos protestos em várias regiões do Peru. Os principais e mais combativos deles foram nos estados de Ayacucho, Huancavelica e Junín. Também houve em Apurímac, Huánuco, Arequipa e Cusco. Os camponeses - produtores de batatas -, com uma economia arruinada por dívidas bancárias e falta de apoio técnico, têm uma série de reivindicações.

Camponeses viram carro em indignado protesto
Camponeses viram carro em indignado protesto

Em Huancavelica, um grupo de camponeses tentaram tomar a represa de Tablacha, que fornece água à hidroelétrica de Mantaro, próximo ao vilarejo de Mantacra, no dia 31 de janeiro. Camponeses também bloquearam a rodovia que liga a região ao distrito de Quichuas. Com a chegada das tropas da repressão, os produtores, sobretudo jovens, resistiram. Três policiais e dez camponeses ficaram feridos.

Em Ayacucho, na madrugada do dia 31/01, iniciou-se a rebelião camponesa com o bloqueio da rodovia Ayacucho-Andahuaylas e da rodovia Libertadores, no distrito de Cangallo.

Em Junín, agricultores iniciaram a rebelião com troncos e tradotres em diversos pontos nas rodovias próximas ao distrito de Huancayo. A via só foi desobstruída às 5 horas da manhã. Camponeses passaram fazendo agitação e propaganda nos distritos, pedindo para os comerciantes apoiarem a revolta. A repressão tentou dispersar o protesto com gás lacrimogêneo ferindo quatro pessoas, dentre elas crianças.

No distrito de El Tambo, no mesmo estado, a revolta também resultou em ações contundentes. Manifestantes tentaram invadir a sede da Direção Regional de Agricultura.

Exigências dos camponeses

Os camponeses produtores de batatas têm diversas exigências. Segundo a Comissão Nacional de Produtores de Batata, há uma reivindicação de 10 pontos, que inclui o assumimento da dívida bancária por parte do velho Estado; aplicação de maior taxa de importação de batatas provenientes sobretudo da Holanda; a compra, por parte do velho Estado, de parte da produção com preços fixados de acordo com a produção, entre outras.

Edição impressa

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja