Resistência palestina convoca ‘Dia de Fúria’

A- A A+
 

A juventude palestina realizou dezenas de protestos em toda a região, acatando ao chamado da Resistência Nacional palestina para realizar o “Dia de Fúria”, no dia 09 de fevereiro. Ao menos 13 regiões da Palestina se levantaram. Dias depois, um explosivo feriu quatro soldados do exército sionista.

Arif Ali
Palestinos tradicionalmente participam massivamente dos
Palestinos tradicionalmente participam massivamente dos "Dias de Fúria", convocados pela Resistência Nacional

Em torno de 500 palestinos participaram dos protestos em seis pontos de destaque da Cisjordânia. Segundo informações do monopólio de imprensa, as forças israelenses usaram armas de fogo contra manifestantes na aldeia de Beita, perto de Nablus.

Já no posto policial de Hawara, também próximo a Nablus, e no interior da própria cidade, as forças de repressão usaram gás lacrimogêneo para impedir a rebelião. Os confrontos também ocorreram na Cisjordânia, Hebron e Ramallah.

Esse é o décimo “Dia de Fúria” desde que o arquirreacionário Donald Trump, cabeça do imperialismo ianque, reconheceu Jerusalém – reivindicada como capital do futuro Estado nacional palestino – como capital do enclave Israel.

Outras ações

Oito dias após a convocação do Hamas, uma ação armada da Resistência foi empreendida durante uma manifestação na fronteira da Faixa de Gaza contra os territórios ocupados pelos sionistas, perto da cidade de Khan Younis. Quatro soldados israelenses foram feridos, sendo dois deles em estado grave. Segundo os soldados, o explosivo detonou após terem retirado uma bandeira palestina que fora fincada no solo.

Essa foi uma significativa derrota para o Exército sionista. O general de divisão, Yoav Mordechai, foi para a televisão ameaçar os palestinos. “Nós sabemos que os confrontos violentos na fronteira são usados ​​como cobertura para atividades terroristas, como aconteceu no último sábado. E não permitiremos que tal evento aconteça novamente”, disparou, arrogante e prepotente, o general.

“Esclarecendo: a partir de hoje, as Forças Armadas israelenses tomarão medidas duras e decididas contra os rebeldes ao longo da fronteira da Faixa.”, concluiu ele.

No mesmo dia (17/02), as Forças Armadas israelenses lançaram foguetes contra a Faixa de Gaza, gerando uma escalada do confronto. Os sionistas dispararam pelo menos 18 foguetes contra os bairros palestinos em Gaza.

Revolta contra tomada de Jerusalém

Outras ações e protestos foram realizados pelas massas palestinas contra a escalada de agressão nacional do sionismo. Um posto de segurança instalado em uma entrada da Cidade Velha de Jerusalém, na calada da noite de 14 de fevereiro, despertou novamente os palestinos.

Os palestinos denunciam que Israel quer, com essas medidas e aos poucos, ir cerceando e tomando para si a cidade. O “plano de segurança”, como os sionistas chamam as mudanças, inclui construir grandes portões na entrada da cidade, com detectores de metais, tudo controlado pelos serviços de repressão do enclave sionista.

“Este é outro ataque israelense contra Jerusalém e sua população árabe”, expressou um ativista veterano de um movimento palestino que morava na cidade. “Israel está enganado se pensa que vamos permitir que ele continue com seu plano de judaizar Jerusalém e esvaziá-la de seus residentes árabes.”, concluiu.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja