DF: Estudantes ocupam UnB

A reitoria da Universidade de Brasília (UnB) esteve ocupada desde o dia 12 de abril por cerca de 500 alunos que protestavam contra a maior crise financeira que a universidade já enfrentou. Os estudantes denunciaram a PEC 55, que limita os gastos públicos na saúde e educação, como a razão pela queda no orçamento da instituição.

Banco de dados AND
Ocupação conta com intensa mobilização estudantil
Ocupação conta com intensa mobilização estudantil

O período de ocupação foi marcado por conflitos. No dia 26 de abril, um protesto no Ministério da Educação contou com viaturas, cavalaria e uma barreira de policiais militares. Os estudantes foram alvo de bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta, cassetetes e tiros com balas de borracha, e formaram uma linha para defesa com escudos feitos de tapumes. Quatro pessoas foram levadas para a 5ª Delegacia de Polícia sob a acusação de “desacato, incitação e desobediência”, e uma ficou ferida.

Este não foi o primeiro ataque contra os estudantes e servidores da UnB. No dia 10 do mesmo mês, a polícia também havia usado da violência para reprimi-los durante outro ato também em frente ao MEC. Manifestantes foram agredidos, policiais militares usaram spray de pimenta, uma vidraça do Ministério foi estilhaçada e as seis faixas do Eixo Monumental, sentido rodoviária, foram fechadas pelos estudantes.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Entre as exigências dos alunos estavam o acesso dos universitários ao orçamento da instituição. Os participantes da ocupação também denunciam as medidas apresentadas para conter o déficit financeiro da universidade – da ordem de R$ 93 milhões –, como as demissões de estagiários e terceirizados.

A reitoria só começou a ser desocupada na manhã do dia 30 de abril, 18 dias após ser ocupada pelos estudantes.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro