Greve dos funcionários da Eletrobras contra privatização

Os funcionários da Eletrobras iniciaram no dia 11 de junho uma paralisação de 72 horas contra a privatização da empresa, projeto que Temer pretende concretizar ainda neste mandato, e também a venda das distribuidoras de energia do grupo. Os eletricitários exigem ainda a saída do atual presidente da Eletrobras, Wilson Pinto Jr.

Banco de dados AND
Votação pela adesão da greve, 11 de Junho
Votação pela adesão da greve, 11 de Junho

A intenção de Temer é arrecadar cerca de R$ 12 bilhões com a privatização, composto por oito empresas de geração e transmissão e seis distribuidoras, valor pífio extremamente abaixo do preço de mercado.

A privatização foi dividida na venda das seis distribuidoras deficitárias da companhia, cujo processo estava interrompido por uma liminar, mas que foi derrubada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT); a venda de 70 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) nas áreas de transmissão e energia eólica previsto para junho, mas ainda sem data marcada; e a capitalização da Eletrobras em bolsa de valores com diluição da participação do governo, prevista para o final do ano.

Para a população, a privatização da Eletrobras pode significar um aumento de cerca de 18% na conta de luz, além de gerar uma precarização dos serviços, também poderia significar demissões em massa dos funcionários.

 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin