MG: Profissionais de educação infantil seguem em greve

As professoras das Unidades Municipais de Educação (UMEIs) completam 50 dias de greve e mais de 20 dias acampadas em frente à prefeitura de Belo Horizonte, no dia 11 de junho. Elas exigem equiparação salarial com as professoras da rede municipal, mas o prefeito Alexandre Kalil/PHS, demonstrando sua face reacionária e antipovo, só oferece repressão e diz que não negociará enquanto prosseguir a greve. A greve começou no dia 23 de abril e segue vibrante, com a categoria resistindo, apesar de toda a contrapropaganda do monopólio de imprensa e do próprio Kalil, que emite informações falsas sobre o salário. Hoje, as professores das UMEIs (de extrema importância social, pois são elas que iniciam a socialização das crianças) recebem R$ 1.451, enquanto uma professora da rede estadual de ensino recebe aproximadamente R$ 2.252 com a mesma carga horária.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Enquanto em campanha Kalil prometeu que aumentaria o peso das UMEIs e sua expansão de 126 unidades para 150, com maior valorização, mas, quando eleito negligenciou as exigências da categoria. Por isso que o Comando de Lutas Classistas dos Trabalhadores em Educação, no acampamento, no dia 3 de junho, levando o apoio e a solidariedade, apontou a justeza das  reivindicações das professoras e através do microfone aberto, conclamou todos a apoiarem essas professoras e afirmou que é chegada a hora de todas as categorias se unificarem na construção de uma Greve Geral por tempo indeterminado.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro