Camponeses e indígenas do Pará reafirmam caminho da luta combativa

A- A A+

Camponeses, indígenas e organizações democráticas do Pará realizaram no final de maio e início de junho várias atividades em homenagem à resistência camponesa de Pau D’Arco, conforme definido pelo 2º Encontro Camponês do Sul e Sudeste do Pará, realizado em 7 e 8 de abril deste ano.

Banco de dados AND
Celebração exalta a luta dos camponeses do Acampamento Jane Júlia
Celebração exalta a luta dos camponeses do Acampamento Jane Júlia

A primeira atividade, no dia 24 de maio, foi um debate organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canaã, no Acampamento Vila Sossego, com as famílias ali acampadas em luta contra a mineradora monopolista Vale e pelo direito à terra. Cerca de 50 pessoas compareceram ao debate com a presença da Comissão Nacional da Liga dos Camponeses Pobres e das Brigadas Populares do Pará.

Singelas homenagens foram prestadas pelos camponeses que resistem naquelas terras às dez vítimas fatais do covarde assassinato perpetrado pela Polícia Especializada em Conflito Agrário (Deca) que, segundo os camponeses, atuou a mando do governo Simão Jatene e do latifúndio. Os camponeses reafirmaram ainda sua decisão pelo caminho combativo da luta pela terra, de resistência contra os despejos efetivados pela política do velho Estado na região, pela destruição do latifúndio e de resistência contra as grandes mineradoras que exploram a riqueza da nação para os superlucros do imperialismo.

Uma senhora de quase 80 anos, residente do acampamento, relembrou os heroicos combatentes da Guerrilha do Araguaia, a quem ela pôde conhecer pessoalmente. Em sua fala, resgatou a luta pela liberdade da nação e do povo empreendida pelos guerrilheiros e que, atualmente, ela tem esperança que esta luta continua.

Unir para combater

A atividade com as famílias do Acampamento Vila Sossego foi sucedida de diversas outras. A segunda delas, ocorrida no dia 26/05, foi organizada pela Associação Nova Vitória do Acampamento Jane Júlia, no Sindicato dos Trabalhadores no Comércio (Sitracomrre). A atividade homenageou os camponeses chacinados em Pau D’Arco e contou com a presença da Liga dos Camponeses Pobres, de indígenas Kayapó, da Comissão Pastoral da Terra, União Nacional Camponesa, Confederação Nacional dos Agricultores Familiares e Empreendedores Rurais e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar.

Cerca de 120 pessoas que renderam suas homenagens aos camponeses tombados na resistência procederam a um debate intitulado Violência no campo e os desdobramentos do Massacre de Pau D’arco. As entidades presentes então seguiram por apontar a necessidade de unificação das organizações para o enfrentamento contra o velho Estado burguês-latifundiário.

No dia 06/06, ocorreu o ato Pau D’Arco: Trajetória da luta camponesa, no Instituto de Ciências Jurídicas da Universidade Federal do Pará, em Belém. A mesa do debate contou com a Liga dos Camponeses Pobres e representantes de outras organizações que debateram sobre a Resistência de Pau D’Arco e a camponesa do Pará em geral. Nesse ato também foi exibido o filme Terra e Sangue: bastidores da Chacina de Pau D’arco, uma produção do jornal A Nova Democracia dirigida pelo jornalista e cineasta Patrick Granja, além de uma palestra da Ordem dos Advogados do Brasil (Pará) e Associação Brasileira dos Advogados do Povo (Abrapo) sobre a criminalização da luta pela terra. Essa atividade culminou uma série de debates e atos públicos que tinham o objetivo de aprofundar a compreensão da importância da luta camponesa e seus rumos.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira