SP: População se rebela contra execuções policiais arbitrárias

Após o assassinato de um morador pela Polícia Militar, a população de Olímpia se levantou em revolta ateando fogo em carros e ônibus na madrugada de 18 de julho. Pelo menos 15 ônibus e cerca de dez automóveis do pátio da Ciretran foram incendiados. Durante os incêndios registrados no Distrito Industrial e no bairro Santa Ifigênia também foram montadas barricadas em vários pontos nas ruas da cidade.

André Modesto
População incendeia ônibus em revolta por morte de jovem 9foto: André Modesto)
População incendeia ônibus em revolta por morte de jovem

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a rebelião ocorreu simultaneamente em diversas regiões da cidade. No pátio da empresa de ônibus Bontur foram incendiados 14 veículos, entre eles, 12 ônibus, um caminhão e um veículo sem identificação que a polícia suspeita ser uma caminhonete cinza. Um ônibus rural que estava estacionado na rua também foi incendiado no bairro Harmonia.

Os manifestantes também atearam fogo em dois banheiros químicos que eram disponibilizados pela prefeitura à população, durante a realização da Feira Livre no bairro Santa Ifigênia. A explosiva rebelião desencadeou-se após o velório da vítima. Familiares e amigos, revoltados, puxaram os protestos e as ações.

A vítima em questão foi Everson Luis Nunes Pereira, de 38 anos, que morreu nas mãos de um PM de 33 anos, no dia 15 de julho. O PM é acusado de matar a tiros o eletricista durante uma briga no interior de uma boate.

Everson chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele era casado e deixou seis filhos. Irmão do eletricista, Evandro Pereira garante que ele não tinha problema com o policial e tudo teria acontecido após um esbarrão na boate. “O que me contaram foi que, sem querer, meu irmão deixou cair um pouco de cerveja no chão e respingou no pé da namorada do policial. Ele ficou bravo e começou uma briga que terminou com meu irmão morto. Foi um motivo besta”, lamenta.

Rebelião repudia assassinato

No começo de julho, em Poá (SP), dois ônibus foram incendiados e apedrejados após o assassinato da jovem de 20 anos Brenda Lima de Oliveira por um PM, no Jardim São José, na tarde de 2 de julho. O ato de revolta ocorreu poucas horas depois do crime, durante uma manifestação organizada pelos moradores do bairro. A mulher teria sido morta pelo PM após ele ter confundido a vítima com uma pessoa que supostamente estava lhe ameaçando.

O namorado de Brenda também foi alvejado. O casal estaria passando de moto na frente da casa do policial quando o incidente ocorreu. O rapaz de 19 anos foi atingido nas costas, mas sobreviveu.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin