Índia: Combatente liberta sob fiança

Shyna, uma combatente maoista, foi liberta da prisão em Kannur sob fiança, em 14 de agosto. Ela esteve presa durante três anos, desde maio de 2015. Seu “crime” foi ter escrito uma carta ao Ministro principal de Kerala, na qual afirmava que a repressão e a miséria a fez se unir com os maoistas.

Banco de dados AND
Shyna no momento de sua prisão, em 2015
Shyna no momento de sua prisão, em 2015

Ela foi recebida por vários ativistas em defesa dos direitos do povo, na portaria da prisão, e levada por um veículo a um local seguro, acompanhada de um cortejo.

Shyna foi presa enquadrada, por conta dessa carta, na Lei de Segurança Nacional e, dos três anos que mantiveram-na encarcerada, um foi apenas na condição de prisão preventiva. Ela também foi acusada de 17 atos criminais enquadrados na Lei de Atividades Ilegais, numa inenarrável trama para detê-la e dar um exemplo para os demais jovens e revolucionários.

“Não há provas nos casos dos quais fui acusada e a polícia enquadrou os casos apenas para nos manter na prisão por três anos e pouco.”, disse Shyna ao monopólio de imprensa local. Shyna se refere também a outras três pessoas e a seu marido, Roopesh, todos sequestrados na mesma ocasião em Coimbatore por um bando policial de Tamil Nadu e Andhra Pradesh.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Na carta pela qual foi presa, citada anteriormente, Shyna afirma que se deu conta de que “uma pessoa que pensa e atua politicamente não tem outro caminho se não o de rebelar-se” e afirma, dirigindo-se ao Ministro, que “tua polícia e teu governo me converteram em uma maoista”.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro