PA: Dirigente camponês é executado por pistoleiros

A- A A+
 

O dirigente camponês Juvenil Martins Rodrigues, conhecido como “Foguinho”, de 59 anos, foi assassinado a tiros na Vila Espírito Santo, antiga Cachamorra, localizada às margens da Rodovia 28, município Redenção, no dia 1º de agosto. Os executores do crime foram dois homens em uma motocicleta, relata a Comissão Pastoral da Terra (CPT) Regional Pará.

Banco de dados AND
Juvenil Martins Rodrigues, dirigente camponês, brutalmente assassinado em Redenção
Juvenil Martins Rodrigues, dirigente camponês, brutalmente assassinado em Redenção

Juvenil era dirigente camponês da ocupação na Fazenda Pontal, às margens do Rio Araguaia, no município de Santa Maria das Barreiras (extremo Sul do Pará). De acordo com a CPT, a ocupação era mantida por cerca de 70 famílias desde 2014 e “órgãos fundiários afirmam que a fazenda é constituída de terras públicas”. A nota defende que desde a ocupação os camponeses,  divididos em lotes de dez alqueires para cada família, vêm travando luta para tornar a terra produtiva.

Grilagem e pistolagem

A nota afirma também que em 2016 dois latifundiários conhecidos como “Cidim” e José Carlos vêm alegando serem proprietários de cerca de 500 alqueires da Fazenda Pontal. Além deles, outros dois latifundiários, “Adão Umpierre e Greicielly Wessheimer, alegam ser proprietários de outra parcela da Fazenda Pontal, com medida de 400 alqueires”, relata a CPT. Os últimos dois têm visto constantemente seus pedidos de posse da fazenda negados pelo judiciário.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

A CPT alega que “Cidim” e José Carlos comandam campanha de terror contra os camponeses da região; suas ações, segundo a nota, incluem ameaças, intimidação, expulsão de famílias e queima de benfeitorias. Apenas em julho de 2017 os camponeses, organizados na Associação Lagoa Azul, foram ouvidos pelo Ministério Público de Conceição do Araguaia e, dentre estes camponeses, estava Juvenil, agora executado.
“De acordo com seu termo de declarações, havia seis pistoleiros atuando na área a mando de José Carlos, dentre eles, o sargento Freitas, Bigode e Gaúcho. Juvenil informou ainda que os companheiros José do Milton e João do Novo Acordo [camponeses] também estavam sendo ameaçados pelo latifundiário, o qual ofereceu o valor de R$ 30 mil para que o pistoleiro os executasse.”, diz a nota da CPT.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja