AM: Trabalhadores da saúde exigem salário

Cerca de 300 profissionais da saúde realizaram um ato em frente à sede do governo do Amazonas, no bairro da compensa, zona oeste de Manaus, contra a precarização dos serviços de saúde e os constantes atrasos de salários. A manifestação ocorreu na manhã de 9 de novembro.

Os trabalhadores afirmam que, durante o protesto, os serviços médicos não foram prejudicados. Bloqueios na via em frente à sede governamental foram realizados. Durante todo o ato a indignação dos trabalhadores era geral: muitos seguravam cartazes e realizavam falas vigorosas denunciando a desvalorização dos profissionais, a precarização da saúde pública, assim como as futuras propostas de redução dos direitos trabalhistas para aumentar os lucros dos monopólios beneficiados pela terceirização.

No dia seguinte ao ato, em reunião com o secretário estadual de saúde, Francisco Deodato (que retorna aos trabalhos após ter assumido a coordenação de campanha do atual gerente estadual), houve a promessa deste de pagar os salários atrasados até o dia 14/11, contudo, aos demais direitos trabalhistas não houve previsão de pagamento, assim como de mudanças nos processos de contratação do Estado das empresas terceirizadas.

‘Estamos passando necessidade’

Vários trabalhadores de diversas empresas terceirizadas denunciam atrasos salariais de até três meses, sendo que alguns estão há quatro meses sem receber. Ainda de acordo com os trabalhadores, algumas empresas terceirizadas não pagam até mesmo o vale-transporte há dois meses e ainda não pagaram nem o 13º salário de 2017. Os funcionários demitidos ainda não receberam o Fundo de Garantia (FGTS), além dos atrasos ou não pagamento dos demais direitos trabalhistas.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin