Talibã anuncia que 23 mil soldados foram mortos em 2018

O Talibã (ou Emirado Islâmico do Afeganistão), organização armada que atua como parte da Resistência Nacional afegã, tornou público um relatório sobre a guerra de resistência em curso naquele país contra a ocupação imperialista encabeçada pelo imperialismo ianque. O Relatório de fim de ano sobre o progresso dos Mujahideen (combatentes) e do controle territorial, traduzido em inglês e publicado no portal oficial do Talibã no dia 31 de dezembro, tem como subtítulo O ano do colapso total da estratégia de Trump, assinado pela Comissão de Assuntos Culturais do Emirado Islâmico do Afeganistão.

O documento afirma que o ano de 2018 começou com “intensos bombardeios, operações militares e propaganda pelos invasores ianques”, mas que todos foram combatidos ao ponto de “neutralizar totalmente a estratégia inimiga”.

O relatório foi feito com “bases em dados coletados localmente” para “não deixar dúvida nenhuma sobre informações suspeitas ou imprecisas”, faz um detalhado balanço sobre a atuação daquele que é o principal grupo de Resistência no Afeganistão em cada uma das suas 34 províncias, que no total são compostas por 388 distritos, dos quais um sexto, antes nas mãos do USA e do regime fantoche, foram recuperados pelos afegãos. O controle territorial é exposto em um mapa.

No balanço final do ano, os combatentes talibãs contabilizaram 10,6 mil ataques armados que resultaram, segundo o documento, na morte de 249 soldados invasores estrangeiros (USA incluídos) e 153 feridos. Contra as tropas afegãs que servem à ocupação imperialista como fantoches, foram abatidos 22,5 mil militares, forças especiais (comandos), policiais e Arbakis (milicias tribais que apoiam a invasão imperialista). De contingente de inimigos, o Talibã apresenta que 14 mil foram feridos durante as ações do ano passado. São apontados também que do total de inimigos mortos, 514 eram comandantes ou oficiais de alto escalão.

O balanço fornece também o número de veículos destruídos das forças invasoras e colaboracionistas, com 3,6 mil veículos blindados de transporte de pessoal (APCs), caminhonetes pick-ups, caminhões e outros variantes destruídos; 26 aviões, oito veículos aéreos não-tripulados (drones), 17 helicópteros e um avião de carga.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin