Ativista curdo é preso na Alemanha

A- A A+

Inan Dogan, ativista comunista curdo oriundo da região de Dersim (Turquia), foi arbitrariamente detido no dia 15 de dezembro na Alemanha, enquanto dirigia-se a um evento em solidariedade a Musa Asoglu (revolucionário turco encarcerado desde 2016), fato que deixa claro o caráter político de sua prisão.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia
 

Dogan reside atualmente na cidade de Liège, na Bélgica, para onde emigrou na condição de refugiado em 2010.

A prisão política do ativista foi feita com base em um mandado da interpol apresentado pelo velho Estado da Turquia que o acusa de ser membro da DHKP-C (Partido Frente de Libertação Popular Revolucionária).

Dois dias depois (18/12) do encarceramento do ativista, sua prisão foi decretada pelo período de quatro meses. No entanto, para que isto ocorresse legalmente, o velho Estado turco teria que apresentar a acusação dentro de 40 dias, o que não foi feito.

Desde a prisão de Inan Dogan, a seção belga da Red Aid International (Secours Rouge) e a Frente Popular (Halk Cephesi - Front Populaire, Turquia) exigem a libertação de Dogan e convocam todas as forças progressistas, democráticas e revolucionárias a defendê-lo.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja