RJ: População protesta e exige melhorias no BRT

Manifestantes fecharam o corredor do BRT, no terminal Alvorada, localizado na Barra da Tijuca, por volta das 19h do dia 5 de abril. Os serviços prestados nos corredores TransOeste, TransCarioca e TransOlímpica ficaram paralisados no caminho para a estação Alvorada.

Gabriel de Paiva/O Globo
Outro protesto semelhante já havia acontecido no dia 18/03, na estação Mato Alto (foto: Gabriel de Paiva/O Globo)
Outro protesto semelhante já havia acontecido no dia 18/03, na estação Mato Alto

O protesto ocorreu para rechaçar a superlotação e exigir o fim dos atrasos no transporte.  Como parte do ato, o povo boicotou a passagem entrando pelas portas laterais, sem se intimidar com a presença de policiais militares.

Ainda no dia 05/04 a população foi deixada na estação de Pingo D’Água, Zona Oeste, após um veículo do BRT quebrar. Segundo o jornal O Dia, os usuários informaram que não foram realocados e tiveram que pagar outra passagem.

“O ônibus já saiu de Santa Cruz apresentando problemas. Na estação Pingo D’Água, as pessoas tiveram que descer na rua, antes da plataforma. Quando chegamos, disseram que não iam liberar um ônibus para substituir o que quebrou. A manifestação começou, porque funcionários não queriam liberar a catraca para a entrada gratuita e obrigatória dos usuários.”, disse o motorista Wallace de Azevedo, de 39 anos, ao monopólio de imprensa.

Na Avenida D. João VI, trajeto percorrido pela TransOeste, as opções de transporte disponíveis são apenas o BRT e um ônibus executivo. Alguns trabalhadores tiveram que pagar mais caro para não se atrasarem para o trabalho.

“Quem estava atrasado teve que pegar um ônibus que custa R$ 17. É um absurdo, a gente não tem opção. Teve até quem pagou outra passagem do BRT, com medo de se atrasar.”, declara um outro trabalhador ao jornal citado.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza