Camponeses massacrados por pistoleiros

A- A A+

Um grupo armado paramilitar a mando de latifundiários invadiu um vilarejo e executou um camponês, deixando outros três feridos, na Vila de Mocotó, entre os municípios de Altamira, Anapu e Senador José Porfírio, no sudoeste do Pará, no dia 3 de abril. Um sargento da Polícia Militar, que não estava em serviço, também morreu na ocasião, levantando a suspeita sobre sua participação na pistolagem.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Os pistoleiros foram no local para despejar os camponeses, sob ordens de latifundiários da região. Não havia ordem judicial. O grupo paramilitar reunia seis pistoleiros que estavam encapuzados e já chegaram atirando contra as casas e os camponeses. Houve troca de tiros e, ao todo, cinco pessoas ficaram feridas, dentre elas o PM.

Já em Lábrea, região de Ponta do Abunã (Amazonas) ocorreu um massacre no qual pelo menos quatro pessoas foram executadas, segundo denúncia de posseiros à CPT. Outras pessoas desapareceram e as famílias suspeitam que tenham sido sequestradas pelos pistoleiros. Tudo ocorreu no dia 30 de março. A área onde houve o massacre fica próximo à tríplice fronteira dos estados do Acre, Amazonas e Rondônia.

Os pistoleiros chegaram atirando contra os camponeses e queimaram casas. O terror dos latifundiários é tamanho que, segundo a CPT, as famílias receiam denunciar o ataque e provocar ações mais violentas da reação. Mas, os camponeses criticam a “ausência” e cumplicidade do velho Estado com as ações dos pistoleiros.

O bando armado do latifúndio, no objetivo de intimidar ainda mais a massa, fotografou o rosto dos posseiros e ameaçou-os de morte. “Se vocês não saírem daqui, nós vamos voltar.”, disse um dos criminosos. O corpo de um dos dirigentes camponeses, Nemis Machado de Oliveira, de 50 anos, foi encontrado já sem vida pela filha na mata.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja