AM: Luta contra salários atrasados

Na manhã do dia 7 de maio, cerca de 150 trabalhadores terceirizados que atuam em 10 empresas prestadoras de serviço para a Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam) realizaram mais um ato pelo pagamento de salários e demais direitos trabalhistas. Alguns denunciam que estão há 5 meses sem receber. Os dois sentidos da avenida André Araújo, no trecho em frente a Susam, foram bloqueados durante o ato.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

A técnica de enfermagem Rose Ribeiro denuncia que está há três meses sem salário e, mesmo assim, a empresa afirma “não ter previsão” de pagamentos dos trabalhadores. “Temos direito de receber em dia nossos salários. É uma situação muito chata, porque as pessoas vão na porta da casa do trabalhador e cobram, e aí eles pensam que já recebemos. O nosso objetivo é receber o nosso salário em dia”, protesta.

A técnica de enfermagem Karina Souza, trabalhadora da Fundação Adriano Jorge, denuncia que não aguenta mais trabalhar sem receber. Atualmente ela não consegue pagar o aluguel e outras contas. “Perdi minha bolsa da faculdade por falta de pagamento. Estou com uma dívida enorme e devendo dois meses de aluguel. Estou vivendo de doações. Existem colegas nossos que estão pagando pra ir trabalhar. É uma vergonha”, diz indignada.

“Nós que somos mães de família estamos com aluguel atrasado, faculdade atrasada, filhos doentes. Inclusive tenho uma filha que faz tratamento de oncologia com câncer de mama. Estou prestes a ser despejada porque não consigo pagar aluguel”, denuncia a técnica Iraci Melo, trabalhadora da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

Essa situação expõe a precarização que os trabalhadores da saúde são submetidos em nome dos lucros das empresas terceirizadas. Em todo o território do Amazonas, o velho Estado entregou a saúde nas mãos das empresas terceirizadas, em um processo de privatização velado. 

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro