Patriotas do Iêmen destroem petrolíferas sauditas

Forças patrióticas da Resistência Nacional iemenita bombardearam com drones as duas maiores instalações petrolíferas do mundo, pertencentes à monarquia feudal-burocrática da Arábia Saudita, no dia 14 de setembro. O ataque, que destruiu 5% de toda a produção mundial de petróleo e causou prejuízos bilionários, é parte da guerra de resistência do Iêmen contra a agressão militar saudita, orquestrada pelo USA.

O grupo iemenita que reivindicou o ataque chama-se Houthi – grupo nacionalista xiita. Dias depois, os patriotas ainda anunciaram o planejamento de novos ataques contra alvos importantes. “Para o regime da Arábia Saudita, dissemos que apenas uma de nossas operações teria custo alto para vocês. Hoje, pela primeira vez, anunciamos: nós temos dezenas de alvos em nosso alcance”, disse Yahya Saria, porta-voz militar do grupo.

O regime saudita reduziu em 50% a produção de petróleo e gás como resultado do ataque, sendo que o país é responsável por 10% da produção mundial. O preço do barril de petróleo disparou em 20% em Londres, após o ataque.

O país está sacudido por guerras sucessivas, que começou como uma guerra civil entre grupos de poder da classe dos senhores de terras e dos grandes burgueses locais, instigados por diferentes potências imperialistas, pelo controle da máquina de Estado. De um lado, os grupos vinculados ao então presidente Al-Hadi – ligados à Arábia Saudita – e, por outro, o grupo Houthi e milícias xiitas.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro