Nigéria: Governo mata 15 em protesto

A- A A+

Pelo menos 15 manifestantes foram assassinados pelas forças repressivas do velho Estado semicolonial da Nigéria ao longo de duas semanas de protestos. Os manifestantes, a princípio, exigiam o fim da Brigada Especial Anti-Roubo (Sars, em inglês), responsável por extorsões, torturas e assassinatos contra o povo, porém o levante se generalizou contra toda a opressão.

No cartaz: "O poder da juventude é maior do que você que está no poder!"No cartaz: "O poder da juventude é maior do que você que está no poder!" - Benson Ibeabuchi/AFP

Cansados da opressão brutal, nos dias 20 e 19 de outubro, trabalhadores e jovens rebelados incendiaram e saquearam postos policiais e de outras instituições reacionárias, desobedecendo o toque de recolher imposto pelo velho Estado.

A Sars foi dissolvida durante os protestos, no dia 12/10, tamanha a força da rebelião das massas, que sitiaram por diversas vezes sua sede. Mas, rapidamente uma nova equipe foi formada, cujo novo nome é “Armas e Táticas Especiais”, para seguir na repressão contra o povo, o que provocou ainda mais revolta e manifestações.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza