Poema de Victor Jornada

Companheira querida...

 

Em que céu se escondeu nosso sol?

Quanto pesa a eterna saudade!

Me pergunto se vou pra cidade

Onde nunca hei de ouvir rouxinol

 

Penso e lavro na aurora gelada

Colho o milho da terra modesta

Venço assim esta guerra funesta

Quando cravo no chão a enxada

 

Pois de tão afetado me esqueço

Se abre enfim o mais brônzeo dos céus

Se abre, sim! Radiante e fiel!

E na chama da vida me aqueço

 

Me restou, camponesa querida

O teu lenço, um trapo puído

Velho pano de meigo tecido

Levo junto do peito na lida

 

Este lenço, que hasteio bem perto

Rente ao rubro rincão que semeio

É o que torna cada grão um anseio

De um rumo mais claro e tão certo

 

Terno lenço que guardo e aperto

Também rubro se faz num segundo

Se hasteia por todo o mundo

Na bandeira do povo liberto

 

E tremula a imensa mortalha!

Nos cobrindo com olhar sentinela

No vermelho, em tinta amarela

Lê-se ‘terra a quem nela trabalha’!

 

Resta então uma ditosa lembrança

Nela uno-me ainda contigo

Nesta luta, lutaste e eu prossigo

Para além desta vida nos lança

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin