Opiniões - 26

A- A A+

Lula e o beijo da corrupção

O Brasil historicamente traduz-se em frustrações políticas. Lula presidente seria a certeza de um novo país, menos capitalista selvagem e mais humano. Certo? Errado!!! O deputado Roberto Jefferson trouxe à público o jeito que se faz política no Brasil e ficou claro que Lula, na sua longa trajetória até chegar ao Palácio do Planalto, infelizmente, aprendeu como se faz. O depoimento do Deputado fluminense foi contundente. De um lado tínhamos um homem que, pela sua grande inteligência, sabia que não há mais o que deixar de perder, de outro lado, um conjunto de homens públicos atônitos por serem desmascarados e mergulhados na hipocrisia, tentavam negar o inegável.

No Legislativo maior da nação, a “Dona Corrupção” caminha fogosa e distribuindo beijos há vários parlamentares. Mas, por ser muito atraente e bela, conseguiu encantar também o chefe do executivo nacional tascando-lhe um longo e sonoro beijo que, não só arrancou-lhe o folego, como destruiu a sua biografia. Adeus Lula!!!

Marcelo Rollo
Professor
Rio de Janeiro RJ


Não colaborar

Gostaria de parabenizar pela excelente publicação.

A Nova Democracia é para mim o melhor, mais informativo e investigativo jornal que já chegou ao meu conhecimento.

Eu só gostaria de solicitar, se fosse possível, o nome das organizações não governamentais que atuam em Roraima e que, a pretexto de estarem ajudando os indígenas da região, exploram indevidamente a flora e a fauna.

Inclusive ficou bem claro na matéria (da edição 25, págs: 4 e 5) que os indígenas não estão satisfeitos com a presença de tais organizações em seus territórios.

Eu acho de fundamental importância a divulgação destas organizações para orientar a população a não colaborar com elas.

Muito obrigado,

Paula Rosa Coppede


Só chantagem

O Brasil dorme e acorda ouvindo falar de mensalão. Até parece que corrupção é alguma coisa que aparece só de vez em quando. Lembram do Collor? Pois é. Não que ele não fosse corrupto, porque todos são. Essas ondas de moralidade que de vez em quando percorrem o Planalto são uma cortina de fumaça que encobrem os acordões.

O Senado, aproveitando o momento, aprovou salário mínimo de R$ 384. Em seguida, a Câmara dos Deputados cobrou do “governo” a liberação de mais verbas no orçamento da União, para tudo ficar como estava, ou seja R$ 300. Adivinhem o que aconteceu? Pois é.

Arthur Medeiros
Dentista
Campinas, SP


Vade retro

Esses vigaristas políticos conseguem ser bem mais que vigaristas do que parecem, assim como as graves histórias de mensalão, ou que nome possam ter. Eles nunca vão ao assunto principal: a exploração de milhões de trabalhadores, a entrega de nossas riquezas.

Quanta hipocrisia!

Afinal, qual era a ética de Sodoma e Gomorra? Qual era a ética dos chefes dos campos de concentração nazistas? Quando é que monstro pode ter ética? Desde quando precisamos desses parlamentares, ministros, juízes e gringos?

Arlete Silva
Comerciária
São Paulo SP


Que bela surpresa!

Parei numa banca pra compar um jornal, estava à procura de emprego. Eis que tenho uma bela surpresa: um jornal, ali, pequenininho, insistia em chamar minha atenção. A estrela do PT, imersa na do USA, vocês trataram de mostrar.
Gastei o dinheiro destinado aos classificados comprando A Nova Democracia. Porém, o jornaleiro, gente boa, permitiu que eu copiasse as ofertas de emprego. É vendo exemplos como o deste jornal que percebo que enquanto os partidos políticos se afundam no mar de lama, o povo se ergue para conquistar seus direitos, como fizeram os rodoviários com seu sindicato em Belo Horizonte.

Luciana Dias de Oliveira
Técnica em enfermagem
Goiânia GO

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza