Goiânia: Sem casa sofrem despejo

A- A A+

No dia 24 de fevereiro algumas das famílias não beneficiadas com moradia popular no residencial Sonho Real sofreram uma ação policial de despejo, que as retirou de uma ocupação na praça central do setor. Essas famílias eram participantes da luta do Sonho Real e não foram beneficiadas depois de análise da Agência Goiana de Habitação (AGEHAB), que alegou que as famílias não pre-encheram os critérios estabelecidos. Uma parte das pessoas que participaram da luta por moradia no parque oeste industrial se encontra no bairro Sonho Real. Outra parte das pessoas se encontra em um acampamento provisório no Setor Grajaú, que tornou-se um bairro de barracos de lona, inclusive com pessoas que não participaram da ocupação no Parque Oeste. Esse fato demonstra que existe uma grande quantidade de pessoas que necessitam de moradia e não são atendidas pelo Estado, sendo um caldeirão de pólvora aberto na cidade.
LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza