São Paulo: Transporte coletivo revolta população


Usuários do transporte coletivo da zona sul de São Paulo interditaram a avenida Guarapiranga, uma das mais importantes da cidade, protestando contra os constantes engarrafamentos e atraso dos ônibus e reivindicando a instalação de corredores para os coletivos nas avenidas.

Os cerca de 1500 manifestantes atearam fogo em pneus e apedrejaram alguns ônibus. A polícia atirou bombas de gás lacrimogêneo sobre multidão e prendeu cinco manifestantes.

Só depois dessa demonstração de força da massa é que a prefeitura de São Paulo tomou algumas providências, como a transferência de linhas e multa a empresas que atrasam a partida dos veículos.

A situação do trânsito em São Paulo beira o caos há vários anos e desde o início de 2008 os congestionamentos tem batido recordes sucessivos, ultrapassando os 180 quilômetros no início de março. Os usuários de ônibus enfrentam viagens cada vez mais demoradas em veículos superlotados e pagam altas tarifas.

— A gente acorda às 5h para chegar ao trabalho às 9h e, ainda assim, não consegue. Chega atrasado e o patrão não quer saber. Desconta e dá bronca — diz Cássia Regina Jesus da Silva, de 24 anos, em depoiemtno publicado pelo jornal Extra, do Rio de Janeiro.

Quem tem acesso a metrô e trem também não tem do que se alegrar, uma vez que as malhas são deficitárias, com péssima conservação, veículos superlotados e tarifas exorbitantes. Acidentes são constantes com trens da CPTM.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin