Estudantes protestam contra aumento de tarifas em Goiânia

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/43/02.jpg

Estudantes pulam a catraca para panfletar em ônibus

O caos do transporte público, comum e banalizado em todas capitais brasileiras, é cada vez mais motivo de revoltas populares.

Em Goiânia um novo aumento da tarifa eleva o valor em 11,11%. Agora, cada trabalhador pagará R$ 2,00 para ser transportado em condições desumanas. O lucro das empresas goianienses é um dos maiores do país devido ao elevado processo de mecanização. Em Goiânia já não há mais cobradores! Mas os empresários do setor não se contentam em colaborar com o desemprego, a superlotação, as más condições dos veículos, os baixos salários dos motoristas, e agora, mais um aumento das tarifas.

Diversos setores da sociedade têm sofrido as consequências. A passadeira Maria de Oliveira reclama:

Agora vou gastar R$ 8,00, são quatro viagens por dia, para levar meu filho na creche é uma passagem, pra ir trabalhar é outra, e ainda tenho que ir e voltar em pé e sendo empurrada nos ônibus lotados.

Os estudantes que há muito lutam pelo passe-livre estudantil, denunciam que esse absurdo no transporte público é devido ao mesmo processo de privatização dos serviços públicos fundamentais como acontece com a saúde, a educação, a previdência e outros.

Cerca de 60 estudantes da Universidade Federal de Goiás — UFG, de diversos cursos convocados pelo Movimento Estudantil Popular Revolucionário protestaram no dia 25 de abril realizando o tradicional pula-catracas. Entraram no ônibus e não pagaram, pularam as catracas eletrônicas e distribuíram panfletos denunciando o absurdo aumento e exigindo o passe-livre estudantil.

Desta vez os motoristas foram orientados pela empresa a levar todos os estudantes para a delegacia no intuito de intimidar o protesto. Mas os estudantes se mantiveram firmes, e no ônibus parado enfrente à delegacia bradavam palavras-de-ordem contra a repressão e em favor da legitimidade do ato, o alvoroço chamou a atenção de populares que aprovavam a atitude dos estudantes. O delegado, para evitar maior repercussão, liberou os estudantes que voltaram vitoriosos para o Campus da UFG.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja