Rodoviários de Belo Horizonte realizam seu 6º Congresso

A- A A+

O 6º Congresso dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte e Região reuniu mais de 300 trabalhadores durante os dias 17, 18 e 19 de julho e realizou o balanço das lutas do Sindicato durante sua última gestão. Um Plano de Lutas para a Unidade de Ação dos Rodoviários foi amplamente debatido e aprovado pelos delegados presentes. O Congresso foi marcado pelo amplo exercício da democracia operária, pelo debate político, combate ao oportunismo e pela solidariedade internacional entre os trabalhadores, contando com a intensa participação dos trabalhadores presentes.

http://anovademocracia.com.br/45/08b.JPG
Plenária do 6° Congresso dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte e Região

As teses do 6º Congresso trataram, além da análise da situação política nacional e internacional, das jornadas de lutas nos três últimos anos, analisando o trabalho de direção do Sindicato nas principais batalhas. As teses foram estudadas em grupos, recebendo acréscimos e correções, e posteriormente foram aprovadas pela maioria dos delegados presentes na plenária de encerramento.

Um plano para a unidade de ação da classe

O plano de lutas aprovado pelo Congresso contém as bandeiras fundamentais de luta dos Rodoviários e orientará as principais batalhas de todos os setores dos transportes. Os pilares do plano geral de lutas aprovado pelo 6º Congresso são os seguintes:

1
Pelo reajuste imediato dos salários para os rodoviários e todos os trabalhadores do país;


2 Pela melhoria da saúde e educação públicas;


3 Contra o banco de horas e a compensação das horas extras;


4 Pelo controle da jornada de trabalho na carga, uma bandeira nacional de luta que unifica todo o setor. Combinada esta bandeira à denúncia contra o elevado número de acidentes nas estradas do país;

5Criação de um fundo de greve;


6Pela implantação da jornada de 6 horas;


7Pela regulamentação da profissão dos motoristas;


8Pela preparação da Greve Geral contra as "reformas" do governo FMI-Lula e aprofundar a luta e a relação do STTRBH com o movimento sindical classista e independente das centrais governistas em todo o país, contribuindo para a construção de um movimento nacional, classista, democrático e de luta;

9Pela organização das mulheres rodoviárias e suas bandeiras específicas tais como: implantação de banheiros femininos nos locais de trabalho, contra a discriminação salarial, combate ao assédio moral, sexual, etc;

10Contra retaliações após movimentos grevistas;


11Realizar uma ampla campanha de boicote à farsa eleitoral;

Moções e decisões políticas

O Congresso também aprovou uma série de moções e decisões políticas onde figuram principalmente:

Repúdio à farsa eleitoral
Repudiamos a farsa eleitoral e o lançamento de pessoas do nosso meio como candidatos e/ou a utilização do nome do nosso Sindicato ou de cargos sindicais para promover a candidatura de qualquer político eleitoreiro.

Solidariedade ao movimento camponês combativo
Defesa da aliança operário-camponesa. Solidariedade à luta camponesa, apoio político e material a luta dos camponeses pela terra e pela destruição do latifúndio.

Solidariedade a família de João Roberto
Nos solidarizamos com a família do pequeno João Roberto, 3 anos, assassinado pela polícia do Rio de Janeiro, bem como todas as famílias das vítimas da violência do Estado contra o povo pobre. Repudiamos a ocupação dos morros do Rio de Janeiro e a repressão perpetrada em todo o país pelas polícias e pelo Exército brasileiro.
Enviar uma nota de solidariedade do STTRBH ao pai de João Roberto, nosso companheiro de volante, o taxista Paulo Roberto Amorim, e à sua família.

Combate ao oportunismo
Denunciar, combater e desmascarar todos os oportunistas, puxa-sacos de patrão e traidores da classe.

No último dia de debates, foi apresentada a chapa, uma proposta feita pela direção do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e Região para concorrer às eleições para a nova diretoria.

— Esta chapa, composta por companheiros provados nas jornadas de luta de 2006, 2007 e 2008, é uma chapa forte, atuante, unida, enraizada nas garagens e com grande experiência foi apresentada e aprovada pelo nosso 6º Congresso — destacou Denilson Dorneles, coordenador político do STTRBH.

Os membros da chapa apresentados e o corpo dos delegados do Sindicato reforçaram diante do Congresso o compromisso de persistir no caminho da luta combativa, na defesa incondicional dos direitos da classe, no combate ao oportunismo, sustentando com firmeza a bandeira da luta classista que vem sendo empunhada pela direção do nosso Sindicato.

O congresso foi encerrado com uma vibrante plenária, celebrando a unidade da classe e a decisão de cumprir firmemente as importantes decisões aprovadas.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja