Uma preciosa antologia: Luiz Carlos Prestes na poesia

http://anovademocracia.com.br/45/02.jpgA Coluna é em si mesma uma epopéia. Como foi, se avessamente, o cangaço. Como foi, se olhada através de Euclides da Cunha ou da visão isenta, Canudos.

Souto Maior recolhe uma preciosa coleção de poemas, nem todos bons no sentido mais exigente que o leitor de poesia dê a esse tão discutível adjetivo, mas todos indispensáveis para o propósito do antologista, que é sobretudo um historiador. E como tal, seu livro é um documento riquíssimo, pelo que conta, documenta e resgata, de fotos a mapas, de cronologia da coluna a depoimentos de uns quantos contemporâneos de nomeada e cartas.

(Numa segunda e prometida edição, não deve faltar um índice que facilite a busca dos poetas, bem como um onomástico que cubra os depoimentos.)

Na antologia há nomes como Éluard, Neruda e Alberti, entre os estrangeiros, e nossos Mário de Andrade, Raul Bopp, Murilo Mendes, Gerardo Melo Mourão, Alexei Bueno e o próprio Souto Maior, mais uns preciosos cordéis.

A épica anda fora de moda,essa intrusa no espaço das artes,tal como foi antes um gênero de primeira grandeza. Mas os bons poetas sabem como, no âmbito da lírica, introduzir a saga, o feito, o fato, a realidade. Pois há pessoas e há assuntos dignos do trato e do ângulo coletivo, não intimista. Como bem diz minha amiga Amanda Berenguer, poeta uruguaia, tudo é assunto para a poesia.

Outro amigo, professor, filólogo e linguista Serafim da Silva Neto: "Não há assuntos esgotados e sim pessoas esgotadas diante dos assuntos".

Prestes não é assunto esgotado e o livro de Souto Maior o prova com este riquíssimo painel do que foram o homem, suas idéias, sua coluna, seu legado.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro