O protagonismo das massas

A- A A+
Pin It

O realismo socialista chinês nos brindou com uma quantidade impressionante de peças de teatro e filmes que mostram o heroísmo do povo e suas lutas.  Rompendo com velhas idéias  foi filmado em 1975 e conta a história da construção de uma Faculdade Comunista do Trabalho na província de Kianc.

http://www.anovademocracia.com.br/49/20a2.jpg

Como nos filmes made in Taiwan, é luta o tempo inteiro, mas ninguém sai voando pela janela atingido por golpes acrobáticos, nem o mega-herói derrota mil inimigos de uma vez. Trata-se da luta entre o velho e o novo, entre as posições do proletariado e seus aliados e a posição da burguesia, derrotada política e militarmente, mas presente do ponto de vista ideológico e lutando encarniçadamente para impedir o avanço socialista.

O que se costuma ver em filmes holywoodianos é a ação em primeiro plano, seja violenta ou não, e uma quantidade imensa de propaganda ideológica burguesa subliminar. Em Rompendo com velhas idéias, é a luta político-ideológica que importa, colocando às claras os embates emblemáticos dos pontos em questão. Existem, no entanto, sutilezas: velho é usado como pronome de tratamento aos mais experientes, independentemente da idade avançada, como é o caso do velho Lung — diretor da escola, veterano da resistência antijaponesa e não tão idoso que justificasse o título. Em nenhum momento se usa a expressão "senhor".

Não se trata simplesmente de um filme sobre o processo da revolução, uma história bem contada. Pelo contrário, é um instrumento de intervenção neste processo. Não naquela luta ocorrida em 1958, na época do Grande Salto à Frente, mas na que ocorria em 1975, com o descenso da Grande Revolução Cultural Proletária.  Rompendo com velhas idéias é uma tentativa de atiçar o fogo que declinava sob a sabotagem da direita incrustada no seio do Partido Comunista, emulando os valores revolucionários que levaram a China até o ponto onde havia chegado.

Velho Lung foi alfabetizado durante a resistência antijaponesa em Yenan e vivia em uma comuna na Província de Kianc, quando foi convocado pelo Partido para assumir a direção da Sungshan Branch Faculdade Comunista do Trabalho e do Comitê do Partido. Questiona ao dirigente, velho companheiro de batalhas em Yenan, sobre sua capacidade para o cargo. Como poderia um ex-vaqueiro dirigir uma universidade? A resposta de que o Partido queria fazer a revolução no ensino, que era preciso aplicar os ensinamentos do Presidente Mao na educação convence o combatente, que viaja para assumir seu posto com ânimo inquebrantável.

Ao chegar à região onde seria construída a universidade, o primeiro diálogo é com uma menina, filha do vice-diretor, também combatente revolucionário, mas proveniente de uma família pequeno burguesa com muitos professores, defensor da linha burguesa no ensino. A garota pergunta ao Velho Lung se ele veio trabalhar ali e se tem uma carta de apresentação, caso contrário seu pai o faria esperar.

O vice-diretor o recebe calorosamente e o convida para uma reunião que estava ocorrendo naquele momento, na qual se discutia o local de instalação da faculdade. Até sua chegada o que se discutia era construí-la à margem do rio e perto da cidade, para facilitar o acesso deles. Lung propõe que a construção seja feita no alto das montanhas, para que os camponeses pobres e médios tivessem o acesso facilitado.

Nos critérios para a matrícula novamente se manifestam as duas linhas para o ensino. O vice-diretor e o decano usavam como critério de entrada simplesmente a diplomação dos alunos. Obviamente, muito poucos camponeses estariam qualificados para o ingresso. Lung convida um velho representante da comuna para participar do processo de seleção e este vai contando a história de vida dos jovens candidatos, que são aceitos pelo diretor como alunos. Ao ouvir o decano afirmar que um jovem aprendiz de ferreiro não tinha credenciais para entrar na faculdade, Lung mostra as mãos calejadas do rapaz e afirma que não podem existir melhores credenciais do que aquelas.

Sem dúvida Lung é "o fio condutor da narrativa". Um personagem de peso que vai catalisando a luta, mas está longe de ser o herói do filme, este papel só poderia caber às próprias massas onde ele se inclui. Entre os heróis destaca-se Li Chin-Feng, uma jovem aguerrida, com uma infância sofrida, que desde muito cedo segue a orientação do Partido Comunista, cumprindo importante papel na organização das mulheres e da produção antes e depois da guerra.

Li Chin-Feng desafia o vice-diretor e convoca os alunos na véspera de um exame para combater uma praga que ameaçava a lavoura da comuna. Posteriormente desafia o Deputado Chao, dirigente do Comitê Distrital do PCCh e defensor da linha burguesa, quando este advoga a volta à produção individual. Ela não se curva na reunião de crítica feita para defenestrá-la, defende firmemente seus princípios e, junto com Lung e seus camaradas, inverte a situação, obrigando a linha burguesa a fazer uma retirada estratégica.

Ao se analisar uma luta ideológica é fundamental verificar como os quadros e as massas se comportam ao longo de seu curso. O filme mostra exemplos bem ilustrativos disso. A jovem Hsiao-Mei, filha do vice-diretor, claramente uma menina mimada quando da chegada de Lung, que pede para entrar para a universidade. No fim, seu pai consegue a indicação para uma universidade famosa na cidade grande e ela se recusa a ir, rompendo com o próprio pai e com a linha burguesa. O jovem FaKen, filho de um camponês médio com idéias capitalistas, que disputa o filho com a orientação da escola o tempo todo. Faz o filho cobrar pelo serviço de castrar porcos e retira-o da escola. O rapaz rompe com o pai e volta a Faculdade Comunista do Trabalho.

Mas neste aspecto o exemplo mais significativo é o do Decano Sung, "educador tradicional", árduo defensor dos manuais distanciados da realidade, que chega a expulsar um camponês que veio à universidade pedir que ele tratasse de seu búfalo. Em outra oportunidade participa de um golpe articulado pelo vice-diretor que tenta expulsar 14 estudantes mais comprometidos com a linha proletária. Sun é convencido por Lung e pelo velho representante da Comuna Popular de seus erros e passa a ir ao campo com os estudantes, tendo importante papel na formação destes.

Enfim, Rompendo com velhas idéias é um filme extremamente simples do ponto de vista da produção, mas extremamente profundo do ponto de vista das idéias. Ao contrário das produções intelectualóides burguesas, assisti-lo é prazeroso, como seu próprio enredo mostra, é para ser assistido por milhões.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja