Serasa quer nova classificação para classes sociais, e sem antagonismos

A- A A+
Pin It

Não bastasse a metodologia burguesa já ter tentado reclassificar as classes sociais por meio de letras abstratas (classes A, B, C, D e E), agora a empresa de "consultoria" Serasa Experian disse ter identificado 39 segmentos distintos dentro de dez diferentes grupos. Assim, ao parâmetro alfabético anterior – dizem os especialistas do famigerado Serasa – deveriam ser acrescentadas dez letras a mais, pelo menos em nosso país: A – ricos, sofisticados e influentes; B – prósperos e moradores urbanos; C – assalariados urbanos; D – empreendedores e comerciantes; E – aspirantes sociais; F – periferia jovem; G – envelhecendo na periferia; H – aposentadoria tranquila; I – envelhecendo no interior; J – Brasil rural. Entre as subdivisões, há desde os "ribeirinhos da Grande Amazônia" até "aposentados rurais do Nordeste". Este monstrengo foi criado por meio do cruzamento de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílio (PNAD) e dos dados cadastrais do próprio Serasa. Que os trabalhadores brasileiros não se enganem: a ciência utilizada para elaborar listagens dessa estirpe não foi criada para esclarecer os trabalhadores, mas sim a burguesia. Esta classificação, por exemplo, atende à demanda dos empresariado por dados mais precisos a fim de que possam definir melhor suas "estratégias de mercado". O monopólio da imprensa, que se anima com qualquer empulhação, tratou logo de amplificar o estratagema de diluir o antagonismo entre as classes sociais em uma segmentação arbitrária de públicos-alvos, jamais falando em operários, camponeses, burguesia ou latifundiários, mas sim em "consumidores". Os trabalhadores, a quem cabe o papel revolucionário de pôr fim ao regime de exploração pelo capital, só pode mesmo achar risível mais esta tentativa de fingir que a história não segue o curso da luta de classes.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja