Virando a noite no samba

A- A A+

Oriundo do projeto Samba do Compositor, criado por Mestre Jonas, Miguel dos Anjos e Dudu Nicácio, há três anos o Samba da Madrugada esquenta as noites de sábado em Belo Horizonte - MG. Utilizando-se do espaço do Ziriguidun, uma casa de shows com decoração singular e muita animação, agregando muita gente, amantes do gênero, dispostos a cantar e dançar até o dia raiar.

— Criamos o Samba do Compositor para dar lugar aos compositores de Belo Horizonte e interagir com o pessoal da velha guarda. Isso nos permitiu trazer nomes importantes para cá, como: Moacir Luz, Ney Lopes, Dona Ivone Lara, Monarco, entre outros, dando um ânimo novo ao nosso trabalho. E como nos encontrávamos nos finais dos nossos shows para comer e confraternizar, sentimos necessidade de desdobrar o projeto, criando um outro espaço para aproveitar esses momentos com música e balanço — explica Mestre Jonas.

— Então decidimos que faríamos um samba. Começando às duas da madrugada, indo até às seis da manhã. Assim chegaríamos cedo em casa e, o pessoal que trabalha até tarde, garçons, produtores, músicos, jornalistas, e outros, poderiam apro veitar esse final de noite para se divertir e confraternizar conosco também. Foi assim que nasceu o Samba da Madrugada — continua.

— Primeiramente alugamos um casarão no tradicional bairro de Santa Teresa e lá funcionamos por seis meses. Depois mudamos para o Ziriguidun, uma casa que já tem cerca de sete anos aqui em BH. A princípio o Dudu, dono do espaço, achou estranha a nossa proposta de fazer samba tão tarde, contudo concordou. Ele é casado com uma artista plástica que transformou o lugar em um ambiente único e aconchegante, tanto que é conhecido como: Ziriguidun, a casa da gente — expõe.

Os compositores entraram com muita alegria nessa nova empreitada e em pouco tempo já tinha um público fiel.

— No início nosso público era composto por pessoas que frequentavam os nossos shows, e depois começou a aparecer mais gente. Hoje o projeto se mantém através de um público diversificado, até porque criamos um espaço bem democrático entre os artistas: quem chega e é de música, convidamos para o palco — declara alegremente.

— Descemos o 'tapete vermelho' mesmo, porque entendemos que prestigiando os artistas que vem aqui, mesmo os que estão começando, estamos fazendo um bem para o samba de uma forma geral. E o público recebe isso de uma maneira bem positiva — continua.

— Existe também uma rotatividade entre os artistas fixos do nosso samba, por exemplo, Miguel dos Anjos assinou com a Fina Flor, uma gravadora do Rio de Janeiro, e mudou-se para lá. Então veio a Janaína Moreno cantar conosco, e acabou mudando-se também para o Rio. E veio o Fernando Bento, um grande sambista daqui que costuma atrair um público bem marcante, amante mesmo do samba, que sai atrás, sabe tudo do gênero, descobre qualquer movimento ligado a samba — acrescenta.

Aprendendo com quem sabe mais

Segundo Mestre Jonas o Samba da Madrugada tem agregado valores, atraindo um público que conhece tudo de samba e procura congregar e interagir com outros que gostam do gênero.

— É isso que o Samba da Madrugada tem de melhor hoje para oferecer para as pessoas. O samba de Belo Horizonte já é tradicional, contando com grandes talentos, e o Samba da Madrugada tem sido muito importante para consolidar essa realidade. Temos uma parceria muito boa com a casa, que nos dá toda liberdade de realizar a nossa festa — elogia Mestre Jonas.

— E apesar de parecer meio estranho essa coisa do horário, é impressionante que às duas horas da madrugada surge aquele 'filão' (risos), dobrando a esquina, todo mundo querendo entrar e participar da festa. Um pessoal que está mesmo com vontade de ouvir e dançar um samba bacana, e é isso que fazemos. Tocamos os compositores da velha guarda, daqui e de fora, e os novos talentos também — comenta com entusiasmo.

— O público que frequenta o Samba da Madrugada é formado, em grande maioria, por jovens. O espaço não tem mesas e cadeiras: Tocamos em um palco e o pessoal fica de pé, dançando. E ninguém reclama que está cansado, querem mesmo é 'balançar' conosco até o dia amanhecer — acrescenta.

Mestre Jonas é compositor de música popular brasileira e sempre trabalha com projetos de samba: além do Samba da Madrugada e do Samba do Compositor, tem também o Samba honesto e o Roda viva, sempre em parceria com seus amigos.

— Neste momento estou lançando meu primeiro CD, o que deverá acontecer em 27 de junho, aqui em Belo Horizonte. O disco chama Sambêro, e nele eu toco as várias influências do samba. Minha formação musical é muito ligada à música instrumental, à música brasileira, e pela sua imensa riqueza, não sigo somente um segmento — explica.

Sambero significa aquela pessoa que está no samba, mas não sabe nada de samba. É como se estivesse de passagem. E por mais que isso pareça uma contradição, tem tudo a ver com a mistura que proponho. Por exemplo, tenho uma música que tem na letra uma mensagem do sambista, mantendo o compasso 2/4 do samba, mas o ritmo é maracatu — continua.

— O samba tem várias vertentes e se manifesta diferente em cada região do país. É o samba de roda, samba de coco, samba baião, samba frevo, samba maracatu e muito mais. Uma grande diversidade dentro de um mesmo gênero. Faz parte da nossa riqueza cultural. Sou brasileiro, e sendo assim, o bom mesmo é reunir a moçada e curtir a noite com um bom samba — acrescenta.

O Ziriguidun está situado na Av. Presidente Carlos Luz, 470 — Caiçara — Belo Horizonte/MG.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja