São Paulo - Jornaleiros estão sendo expulsos do centro da cidade

No dia 19 de março foi realizada uma audiência pública com os jornaleiros para discutir sobre o projeto antipovo da prefeitura que visa eliminar as bancas de jornais e revistas da região central da cidade de São Paulo. [ver mais detalhes em AND nº 63 de março de 2010]

Desde então a gerência antipovo de Kassab — DEM vem aplicando rigorosamente o que ordena o monopólio da imprensa, de distribuição de publicações e dos organismos de repressão.

Ate o momento 84 bancas já foram notificadas pela prefeitura sob a alegação de que elas criam "pontos cegos", impedindo o monitoramento policial e o tráfego de pedestres nas proximidades dessas bancas.

Os jornaleiros realizaram uma pesquisa entre os próprios policiais que patrulham a região central da capital paulista, que, em sua grande maioria, afirmaram não ver nas bancas de jornais um empecilho para a segurança pública.

Durante a audiência de 19 de março uma série de vídeos exibindo diversos pontos onde se encontram bancas notificadas foram exibidos e foi demonstrado que nenhuma delas impedia o tráfego de pedestres, provando ainda que as bancas são muito bem vistas e úteis para a população.

Os jornaleiros do centro de SP já realizaram atos e denúncias de que o projeto da prefeitura prevê que as bancas sejam substituídas por quiosques controlados pelo monopólio da imprensa e distribuição de jornais e revistas e sejam administrados por essas grandes empresas, e mais, que esta medida não se restringirá ao centro da cidade, mas a toda ela.

Um levantamento feito pelos próprios jornaleiros e apresentado a AND mostra que 60% das bancas fornecem empregos para famílias com 4 pessoas e 90% das bancas estão há pelo menos 50 anos em seus locais,ou seja,são um patrimônio cultural da cidade de São Paulo e fonte de subsistência de famílias inteiras.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin