Notícias da Guerra Popular

A- A A+

Peru

http://www.anovademocracia.com.br/68/19-a.jpg
Bandeiras vermelhas e panfletos (detalhe) na serra peruana

Ingerência ianque e guerra de contrainformação

O governo Obama ofereceu 10 milhões de dólares pela captura ou informações que levem à captura de Florindo Eleuterio Flores-Hala, denominado "camarada Artemio" e Víctor Quispe Palomino, conhecido como "camarada José", ambos acusados de serem "líderes senderistas e narcotraficantes".

O velho Estado peruano, agora mais que nunca patrocinado publicamente pelos ianques, acusa os dois de serem dirigentes do Partido Comunista do Peru, ou Sendero Luminoso (como é tratado o PCP pela reação).

O Departamento de Estado ianque, que já atua como aríete das guerras de agressão contra os povos do Iraque, Afeganistão, Palestina, entre outras provocações e ataques contra os povos do mundo, incluiu os dois peruanos na sua lista de narcotraficantes mais procurados pelo USA.

Não é a primeira vez que os ianques tentam desqualificar a rebelião dos povos taxando-a com outros rótulos para assim poder perpetrar seus crimes. Assim o fez no Afeganistão, com a sua "guerra contra o terror", no Iraque com sua "busca por armas de destruição em massa", assim conduziu durante anos os governos títeres da Colômbia atacando as Farc como organização "narcoterrorista" e agora, com esta medida no Peru, auxiliam o velho Estado peruano, na tentativa de desqualificar o Partido Comunista do Peru e a Guerra Popular como se tratassem de "narcotraficantes".

Combates em Ayacucho

Entre os dias 19 e 20 de julho as Forças Armadas do Peru foram atacadas por combatentes do Exército Guerrilheiro Popular (EGP) em Ayacucho, região Sul do país. Em menos de 24 horas o EGP enfrentou por duas vezes as forças de repressão do velho Estado peruano forçando seu deslocamento da região.

Bandeiras vermelhas na serra peruana

Militantes do PCP hastearam dezenas de bandeiras vermelhas com a foice e o martelo em vários trechos da rodovia Fernando Belaúnde. Na manhã do dia 15 de julho, motoristas e transeuntes se depararam com as bandeiras vermelhas em Angashyacu, Colpa, San Francisco e Río Frío, nas proximidades da cidade de Aucayacu, situada na região Norte do país.

Filipinas

Combatentes do Novo Exército do Povo - NEP, dirigido pelo Partido Comunista das Filipinas, atacaram um grupo paramilitar em Mindanao, segunda maior ilha no arquipélago das Filipinas, e capturaram um jovem miliciano das forças de repressão do Estado filipino.

O jovem, chamado Juve Latiban, tinha apenas 17 anos de idade quando foi recrutado pelos militares para combater os maoístas.

"O menor foi recrutado como combatente pela 10ª Divisão de Infantaria do Exército filipino. Ele foi entregue pelo comando do Novo Exército Popular de volta à sua família em consonância com as regras internacionais de guerra, especialmente por causa de sua idade. O Novo Exército do Povo não pode considerá-lo um prisioneiro de guerra por esses motivos", declarou o porta-voz do NEP Rigoberto Sanchez em um comunicado.

O NEP acusa a 10 ª Divisão de Infantaria de recrutar e armar menores como "peões de combate" em sua guerra contra o PCF e o NEP.

"Ao possibilitar o seu retorno à família, o Novo Exército do Povo corrige a falta grave, segundo o direito humanitário internacional, cometida pela 10ª Divisão de Infantaria do exército reacionário, que recruta menores para as Forças Armadas das Filipinas para cumprir funções de combate", asseverou o porta-voz do NEP.

Maoístas eliminam sete militares

Os guerrilheiros do NEP emboscaram um comboio das Forças Armadas das Filipinas em uma zona remota ao norte do país no dia 15 de julho. Durante o ataque os guerrilheiros mataram sete militares e tomaram suas armas antes de se retirarem para a selva.

O coronel das Forças Armadas reacionárias, Eliseo Posadas, declarou à imprensa filipina que tropas de reforço apoiadas por veículos blindados e cães farejadores perseguiram os guerrilheiros na zona montanhosa sem sucesso.

Muda-se a gerência, mantém-se a agressão

Com a posse do novo presidente das Filipinas, Benigno Aquino III, em 30 de junho último, não se muda uma vírgula nas políticas antipovo da gerência fascista de Gloria Macapagal Arroyo. Em sua posse, Aquino afirmou que mobilizará mais tropas para combater o Novo Exército do Povo e o Partido Comunista das Filipinas.

O tenente-general David Ricardo, o novo chefe do exército, logo da posse de Aquino, jurou lealdade ao velho Estado e prometeu derrotar a Guerra Popular – que se desenvolve nas Filipinas há quatro décadas – em apenas três anos.

Os gastos de defesa do velho Estado filipino em 2010 foram fixados em cerca de 1,2 bilhões de dólares. Um significativo adicional ainda será determinado para a compra de helicópteros de ataque, navios de patrulha costeira, caminhões e metais para a fabricação de munições de armas ligeiras.

– Nossa prioridade é a dizimação do terrorismo e da insurreição no país que continua a desviar os nossos esforços para alcançar a paz duradoura e de desenvolvimento – disse o tenente-general da reação filipina.

Turquia

http://www.anovademocracia.com.br/68/19-b.jpg

TKP/ML presta honras a guerrilheiros

Dois guerrilheiros  do Exército de Libertação Marxista-Leninista dos Operários-Camponeses da Turquia – TIKKO, tombados em combate em 29 de junho último nas montanhas de Dersin/Ovacik, foram velados com honras por seus companheiros.

Os combatentes do TIKKO Cigdem Yilmaz e Ferdi Karacan foram velados respectivamente em Sivas e Tokat, região central do país.

Durante o funeral de Cigdem Yilmaz seus companheiros gritaram "Guerrilheiros não morrem, viva a guerra popular!" e "O Camarada Cigdem é imortal!"

A família de Ferdi Karacan levou seu corpo para sua cidade natal em Zile/Tokat. Os familiares do guerrilheiro tiveram que enfrentar a repressão policial em frente ao cemitério.

Após o funeral dos guerrilheiros, foi realizada uma celebração em memória dos mártires que contou com a presença de representantes de diferentes organizações revolucionárias da Turquia.  

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja