São Paulo: PM mata mais três jovens

Na manhã do dia 20 de setembro, cerca de 300 moradores dos bairros Vila Indiana, São Judas e Jardim Elisabete bloquearam a Rodovia Régis Bittencourt no km 275, na divisa entre Taboão da Serra e Embu das Artes. Eles protestavam por conta do assassinato de dois jovens por PMs na noite do dia 18. No protesto, pneus foram queimados pelos manifestantes, interrompendo o trânsito na rodovia. Amigos e parentes dos jovens acusam os policiais de execução, já que ambos os corpos apresentavam marcas de tiros na nuca.

Dois dias depois, o estudante Leonardo Bento do Amaral, de 17 anos, foi assassinado por uma policial militar na região do Jardim Ângela, zona Sul da capital paulista. O crime aconteceu na estrada do M'Boi Mirim, em frente à Escola Estadual Professor Luiz Magalhães de Araújo, onde Leonardo estudava.

O menino ia saindo na moto, aí a policial desceu do carro e apontou a arma pra ele. Ao mesmo tempo em que sacou a arma, ela disparou, sem nenhum aviso — disse o ajudante de entregador Dário dos Santos, testemunha do assassinato.

Ele estava subindo na moto e a policial já veio para cima de nós. Não pediu para parar nem fez sinal. Eu só ouvi um tiro e quando olhei para trás, o Léo já estava caído — disse o amigo do rapaz que dirigia a motocicleta.

Espero que essa policial seja punida. Espero que ela pague pelo que fez, porque ela tirou a vida de um menino que tinha todo um futuro pela frente. Era meu filho único, fiquei sem objetivo na vida. Trabalhava para sustentar meu filho, minha vida era cuidar dele. Ele foi tomar banho cantando, depois veio se despedir de mim falando que estava tão feliz, e dizendo que me amava. Não entendi nada quando me ligaram. Fiquei desesperada, não queria acreditar que meu filho estava morto — disse a recepcionista Maria Lucinéia Bento, de 45 anos, mãe de Leonardo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro